Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos das mudanças ambientais na pesca artesanal e captura incidental de tartarugas marinhas em uma comunidade litorânea do Estado de São Paulo

Processo: 08/08755-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Cristiana Simão Seixas
Beneficiário:Natália Cristina Fidelis Bahia
Instituição-sede: Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Pesca artesanal   Mudança climática

Resumo

As atividades humanas geram mudanças ambientais, como as mudanças climáticas e perda da biodiversidade no âmbito local, regional e global. Há previsões de que o território brasileiro poderá sofrer impactos climáticos significativos nos próximos 100 anos. A dinâmica de populações de peixes e de outros organismos aquáticos, como as tartarugas marinhas, é influenciada por fatores físicos, químicos, biológicos e meteorológicos característicos do ambiente em que vivem. Portanto, mudanças nas condições ambientais podem ter conseqüências deletérias para estes animais, os ecossistemas aquáticos em que vivem, e as populações humanas costeiras que deles dependem. O objetivo deste estudo é investigar como as mudanças ambientais locais e globais afetam a pesca artesanal em comunidades costeiras, enfocando principalmente a ecologia de peixes de valor comercial e de tartarugas marinhas, com base no conhecimento científico e conhecimento ecológico local de pescadores. Para tanto, utilizaremos métodos quantitativos e qualitativos para analisarmos o conhecimento ecológico local de uma comunidade costeira sobre as alterações ambientais e a atividade pesqueira, a maneira como estes pescadores têm modificado suas técnicas de pesca em respostas a estas alterações; e como tanto as alterações ambientais como as modificações na atividade pesqueira têm afetado as principais espécies de pescado e de tartarugas marinhas da região. O estudo enfocará a mudanças ocorridas entre dois períodos: décadas de 1960/1970 (antes do crescimento desordenado do turismo costeiro) e atualmente.