Busca avançada
Ano de início
Entree

Planejamento racional de novos inibidores das enzimas aldolase e fosfofrutoquinase de Trypanosoma brucei

Processo: 08/10727-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Adriano Defini Andricopulo
Beneficiário:Leonardo Luiz Gomes Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos, SP, Brasil
Assunto(s):Doenças negligenciadas   Organização Mundial da Saúde (OMS)   Inibidores   Enzimas   Química médica   Planejamento de fármacos

Resumo

O presente projeto de pesquisa envolve uma área extremamente sensível da saúde humana, que se refere às doenças tropicais, que afetam milhões de pessoas no mundo inteiro, especialmente em regiões mais pobres. O projeto visa o planejamento de novos inibidores das enzimas aldolase (EC 4.1.2.13) e fosfofrutoquinase (EC 2.7.1.11) de Trypanosoma brucei. Inibidores destas enzimas são candidatos a novos agentes tripanocidas com alto potencial de desenvolvimento clínico, considerando-se que os respectivos alvos macromoleculares são validados para o planejamento de novos fármacos.O projeto incorpora o planejamento em química medicinal, avaliação biológica e estudos de modelagem molecular. A estratégia do projeto envolve o uso de técnicas de planejamento baseado na estrutura do receptor (SBDD) para a identificação de inibidores seletivos das enzimas-alvo, através da integração de métodos computacionais e experimentais. O projeto será desenvolvido nos Laboratórios de Química Medicinal e Computacional e de Cristalografia de Proteínas e Biologia Estrutural do Centro de Biotecnologia Molecular Estrutural CBME-CEPID/FAPESP, do Instituto de Física de São Carlos-USP. Os nossos laboratórios do CBME possuem completa infra-estrutura para a realização de todas as etapas experimentais e computacionais propostas neste projeto de doutorado.Este trabalho será desenvolvido em colaboração com os Profs. Otavio H. Thiemann e Glaucius Oliva do IFSC-USP e conta com a fundamental colaboração de um grupo de pesquisadores da Comunidade Européia, liderado pelo Prof. Paul Michels, do Research Unit for Tropical Diseases (TROP), de Duve Institute (ICP) and Laboratory of Biochemistry, Université catholique de Louvain, da Bélgica.Recentemente, grupo foi escolhido pela Organização Mundial de Saúde (WHO, World Health Organization) como Centro de Referência em Química Medicinal para Doença de Chagas no Brasil, e também selecionado no Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia do MCT/CNPq/FAPESP, como Instituto Nacional de Biotecnologia Estrutural e Química Medicinal em Doenças Infecciosas, o que demonstra a qualidade do grupo na área de doenças tropicais e a importância do presente projeto dentro do contexto dessas iniciativas no combate de doenças tropicais de enorme impacto mundial.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Apesar de avanços, doenças negligenciadas ainda demandam atenção 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.