Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da presença, da função e das vias de produção de melatonina em invertebrados

Processo: 09/01128-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:José Cipolla Neto
Beneficiário:Rafael Peres
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/06767-2 - O papel da melatonina no controle do metabolismo energético: interações hormonais, ações centrais e periféricas (pineal, obesidade, diabetes e envelhecimento), AP.TEM
Assunto(s):Melatonina   Endocrinologia   Invertebrados   Sistemática   Fisiologia endócrina

Resumo

A melatonina é um hormônio com um padrão de secreção bastante característico, com pico de produção no período noturno na maior parte das espécies. Sua função clássica é sinalizar, pela sua presença e ausência no organismo, se é noite ou dia no meio exterior e, através da duração do seu perfil secretório noturno, qual é a estação do ano. Além disso, possui funções marcantes como anti-radicais livres, co-fator de enzimas entre outras. Apesar de existirem muitas referências da importância da melatonina em variados aspectos da biologia de vertebrados, trabalhos em invertebrados são escassos. Grupos de fundamental importância, seja pela sua riqueza de espécies, seja pelo seu posicionamento filogenético, tais como Cnidaria, Ctenophora, Annelida, Chelicerata e Echinodermata nunca foram investigados quanto à presença deste hormônio. Dentro desta carência básica, uma abordagem comparada é um dos pontos a serem focados neste projeto. A investigação não pretender restringir-se a uma simples demonstração da presença do hormônio. A partir da confirmação de sua existência, pretendemos realizar uma análise comparada do padrão de produção da melatonina nestas espécies, identificando a existência de ritmos circadianos e eventuais influências na biologia e ecologia dos animais. A sistematização e aprofundamento da investigação permitirá responder a diversas questões, em frentes diversas como evolução e bio-ecologia dos grupos. Uma vez caracterizada a melatonina, pretendemos passar a uma análise molecular, buscando identificar quais as vias de produção envolvidas em sua síntese nestas espécies, através de ensaios de PCR. Para a enzima aril-alquil-N-acetiltransferase, considerada mais importante por ser passo limitante, pretende-se também clonar e proceder ao seqüenciamento de bases.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.