Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecologia e história natural da borboleta Eunica bechina (Nymphalidae) em vegetação de cerrado

Processo: 09/02451-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Paulo Sergio Moreira Carvalho de Oliveira
Beneficiário:Danilo Germano Muniz da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Lepidópteros   Dinâmica de populações

Resumo

Fatores relevantes à ecologia e história natural de animais incluem sua dinâmica populacional, padrões de atividade ao longo do dia e comportamento reprodutivo. Informações sobre dinâmica populacional de lepidópteros ainda são escassas, estudos na região neotropical são realizados geralmente em florestas e há poucos trabalhos realizados no cerrado. Este trabalho visa estudar a ecologia e história natural de Eunica bechina Talbot 1928 (Lepidoptera, Nymphalidae). Esta espécie habita os cerrados do centro e sudeste do Brasil e as larvas se alimentam de folhas jovens Caryocar brasiliense Camb. (Caryocaraceae). Esta planta possui nectários extraflorais e é defendida por formigas que atacam as larvas de E. bechina. Fêmeas de E. bechina localizam visualmente as formigas e evitam ovipositar nas plantas defendidas. Para investigar a dinâmica populacional da borboleta Eunicha bechina realizaremos um experimento de captura, marcação, liberação e recaptura com armadilhas ao longo de um ano. Para investigar os padrões diários de atividade de Eunica bechina realizaremos varreduras com áreas fixas registrando os comportamentos dos animais avistados e a temperatura ambiente. Machos de E. bechina já foram observados em disputas territoriais. Para investigar características importantes à resolução destas disputas realizaremos experimentos de remoção de machos territoriais. Neste experimento capturaremos um macho territorial e o primeiro outro macho que se estabelecer no território e faremos comparações de tamanho, idade estimada, massa corporal, massa de gordura corporal e de músculos torácicos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.