Busca avançada
Ano de início
Entree

Padronização do perfil hematológico, bioquímico, proteinograma sérico e imunofenotipagem de linfócitos de cães da raça Golden Retrivier sadios e afetados pela distrofia muscular

Processo: 09/02958-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Ambrósio
Beneficiário:Dilayla Kelly de Abreu
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/51222-2 - Interação de terapia celular e gênica para a correção da distrofia muscular de Duchenne utilizando endonucleases quiméricas, AP.JP
Assunto(s):Distrofia muscular   Células-tronco

Resumo

A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é uma miopatia degenerativa e progressiva que acomete os seres humanos e caracteriza-se pela ausência da proteína distrofina no sarcolema das células musculares. Esta proteína está relacionada com a estabilidade da membrana sarcoplasmática, de modo que, na sua ausência, ocorre ruptura da mesma, causando a ativação da cascata inflamatória e, conseqüentemente, necrose e substituição do tecido muscular por tecido fibroso e adiposo, resultando em perda da massa muscular e de sua função. O canino Golden Retriever Muscular Dystrophy (GRMD) representa um dos modelos mais semelhantes clinicamente à DMD humana, principalmente devido ao seu maior tamanho quando comparado a outras espécies para o estudo em questão, além da fraqueza muscular significativa que esses animais apresentam com a evolução da enfermidade. Desta forma, são considerados modelos experimentais para estudos de novas propostas terapêuticas e melhor entendimento da fisiopatogenia da doença. Contudo, existem poucas referências sobre a resposta inflamatória frente a lesão muscular que acometem cães e até mesmo, humanos, com distrofia muscular, bem como das alterações das proteínas séricas. A análise do quadro seroproteico através da eletroforese em gel de poliacrilamida pode ser útil na avaliação da cinética das proteínas de fase aguda da resposta inflamatória, além da identificação e quantificação de imunoglobulinas. Além disso, esses cães são mais susceptíveis às infecções e não existem estudos sobre a avaliação imunológica dos mesmos, sendo que não há referências bibliográficas sobre a caracterização e quantificação das células do sangue do cordão umbilical e periférico do modelo GRMD, e nem mesmo em cães saudáveis da mesma raça, para que possam ser estudados os efeitos de doenças e de modificações do sistema imune nas subpopulações de linfócitos dos mesmos. A imunofenotipagem de linfócitos é realizada através da citometria de fluxo, onde é possível avaliar as células linfocitárias pan-T e as subpopulações CD4 e CD8, por meio da utilização de marcadores de superfície. Ademais, considerando que esses cães são modelos de estudo para a DMD, e que são utilizados em experimentos com células-tronco, é de extrema importância conhecer as alterações nas subpopulações linfocitárias para avaliação da resposta imune frente aos transplantes e às doenças secundárias que acometem esses animais. Assim, idealizou-se o presente ensaio com o objetivo de padronizar o perfil hematológico, bioquímico, eletroforético (proteinograma sérico) e quantificação das células CD4, CD5, CD8 por citometria de fluxo de cães da raça Golden Retrivier saudáveis e de cães GRMD, desde o sangue do cordão umbilical até a idade adulta. Bem como, comparar os grupos para obter maior conhecimento da fisiopatogenia da doença. Desta forma, nossos resultados poderão servir de base para experimentos futuros com novas drogas, ensaios gênicos, e ou celulares para tentativas de correção da distrofina.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, CAROLINA C. . Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 90, n. 3, p. 2977-2990, JUL-SEP 2018. Citações Web of Science: 1.
DILAYLA K. DE ABREU; JANAINA M. MONTEIRO; CAROLINA C. SOUZA; RAFAEL G. KARAM; RENATA A. FERNANDES; THAIS B. LESSA; JOSÉ J. FAGLIARI; MARIA ANGELICA MIGLINO; CARLOS EDUARDO AMBROSIO. Immunophenotyping lymphocyte and acute phase proteins in canine X-linked muscular dystrophy. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 90, n. 3, p. -, Set. 2018.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ABREU, Dilayla Kelly de. Padronização do perfil hematológico, bioquímico, proteinograma sérico e imunofenotipagem de linfócitos de cães da raça Golden Retriever sadios e afetados pela distrofia muscular. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.