Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação dos processos bioquímicos e moleculares do câncer-caquexia. estudo do crescimento do carcinossarcoma de Walker em ratos jovens e adultos

Processo: 09/03209-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Desnutrição e Desenvolvimento Fisiológico
Pesquisador responsável:Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes
Beneficiário:Tatiane Pertile
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):NF-kappa B   Caquexia   Neoplasias

Resumo

A neoplasia maligna pode promover a morte do hospedeiro por modificar a harmonia dos processos metabólicos, promovendo profundas alterações do meio interno, em função da produção de substâncias pelo câncer e/ou hospedeiro, originando o quadro denominado caquexia. Sendo considerada a causa mortis mais freqüente nos pacientes com câncer, a caquexia promove a espoliação dos tecidos do hospedeiro, principalmente da massa muscular esquelética e parece não ser provocada apenas pela redução da ingestão de nutrientes, mas por fatores catabólicos produzidos pelo tumor. Estudos sobre caquexia, em animais com intensa espoliação do tecido muscular, evidenciaram que a presença do fator de indução de proteólise (PIF) correlaciona-se ao crescimento neoplásico, envolvendo, principalmente, o sistema ubiquitina-proteossomo no processo de degradação protéica, induzindo o aumento dos níveis de RNAm e da proteína conjugadora de ubiquitina e de subunidades proteossômicas a e b. Estudos mostraram que a degradação protéica induzida pelo PIF é atenuada através de tratamento com ácido eicosapentanóico (EPA), através da regulação da expressão de componentes chaves da via ubiquitina-proteossomo em músculo esquelético de ratos. Outros estudos mostram que o PIF promoveu ativação do fator de transcrição nuclear NF-ºB, resultando em aumento da produção de IL-8, IL-6 e proteína C reativa. Desse modo, sabendo-se que estudos que melhor elucidem os fatores envolvidos no desenvolvimento da caquexia-câncer são de extrema importância, o presente trabalho tem como principal objetivo comparar a evolução tumoral, em diferentes locais de implante, em animais jovens e adultos tratados ou não com o EPA, e o mecanismo de resposta desses hospedeiros quanto à secreção do PIF e os mecanismos moleculares e bioquímicos da degradação protéica muscular.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PERTILE, Tatiane. Estudo do crescimento do carcinossarcoma de Walter 256 em ratos jovens e adultos, suplementados com ácido eicosapentaenóico (EPA). 2011. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.