Busca avançada
Ano de início
Entree

Fotossíntese e crescimento de laranjeiras em função da amplitude térmica diária

Processo: 09/03749-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 30 de abril de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Beneficiário:Ana Carolina Rosa Bueno
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Carboidratos   Citrus sinensis   Fotossíntese   Temperatura atmosférica

Resumo

O crescimento e o desenvolvimento das plantas cultivadas são regulados por fatores ambientais, sendo a temperatura um importante elemento na interação planta-ambiente. O objetivo desse projeto de pesquisa é testar a hipótese de que a amplitude térmica diária afeta o metabolismo fotossintético devido a alterações na dinâmica diária de carboidratos, ou seja, há estímulo da fotossíntese quando o acúmulo/consumo de carboidratos é favorecido pela variação da temperatura diária. Assim, a maior fotossíntese e dinâmica de carboidratos aumentarão o crescimento das plantas. A pesquisa será realizada com mudas de laranjeira 'Valência' enxertadas em limoeiro 'Cravo' ou citrumeleiro 'Swingle', conduzidas em câmara de crescimento. Com exceção da temperatura, as demais variáveis ambientais (densidade de fluxo de fótons fotossintéticos, déficit de pressão de vapor do ar e fotoperíodo) serão mantidas constantes nos diferentes regimes térmicos. As plantas serão submetidas aos seguintes regimes de temperatura (dia/noite): 25/25ºC; 27,5/22,5ºC; 30/20ºC; 32,5/17,5ºC, sendo a temperatura média constante (25ºC). As plantas permanecerão em cada regime de temperatura por 20 dias, ao longo dos quais serão avaliados parâmetros fisiológicos, tais como a assimilação de CO2, transpiração, condutância estomática, respiração no escuro, eficiência quântica potencial e efetiva do fotossistema II, coeficientes de extinção fotoquímica e não-fotoquímica da fluorescência, transporte aparente de elétrons, potencial da água na folha, condutância hidráulica da planta, conteúdo de pigmentos fotossintéticos, conteúdo de carboidratos nas folhas, ramos e raízes e a exportação de fotoassimilados foliares. A partição de massa seca e algumas características morfológicas (altura, área foliar, massa foliar específica, diâmetro do caule, número e comprimento de brotações) também serão avaliadas. O delineamento experimental será em blocos ao acaso em esquema fatorial, com seis repetições. Os dados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEDROSO, FERNANDA K. J. V.; PRUDENTE, DANIELLE A.; BUENO, ANA CAROLINA R.; MACHADO, EDUARDO C.; RIBEIRO, RAFAEL V. Drought tolerance in citrus trees is enhanced by rootstock-dependent changes in root growth and carbohydrate availability. ENVIRONMENTAL AND EXPERIMENTAL BOTANY, v. 101, p. 26-35, MAY 2014. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.