Busca avançada
Ano de início
Entree

Estado nutricional relativo ao selênio de pacientes na fase de pós-tratamento da leucemia linfóide aguda e sua relação com o estresse oxidativo

Processo: 09/03973-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Pesquisador responsável:Silvia Maria Franciscato Cozzolino
Beneficiário:Kaluce Gonçalves de Sousa Almondes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Crianças   Leucemia-linfoma linfoblástico de células precursoras   Selênio   Estresse oxidativo

Resumo

Evidências têm demonstrado que distúrbios do metabolismo são comuns em células tumorais, levando ao aumento do estresse oxidativo. O aumento na produção de espécies reativas de oxigênio associados à baixa atividade antioxidante tem sido relacionada à vários tipos de cânceres. O selênio, micronutriente antioxidante, pode funcionar como um agente anti-mutagênico, prevenindo transformações malignas de células normais. No entanto, os estudos na literatura a respeito dos níveis deste elemento e estresse oxidativo são limitados, especialmente no caso de pacientes com leucemia linfóide aguda pediátrica. Assim, percebe-se que há necessidade de estudos com este grupo populacional visando o melhor entendimento do papel desempenhado pelo selênio em relação ao estresse oxidativo relacionado a esta enfermidade. Portanto, este estudo tem como objetivo avaliar o estado nutricional relativo ao selênio e sua relação com o estresse oxidativo de pacientes com leucemia linfóide aguda pediátrica. Os pacientes serão selecionados no Hospital Universitário da Universidade Federal de São Paulo.