Busca avançada
Ano de início
Entree

Mobilidade de cátions no solo em função de calagem e espécies de cobertura

Processo: 09/03814-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2009
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Ciro Antonio Rosolem
Beneficiário:Marcio Veronese
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Fertilidade do solo   Semeadura direta   Glycine max   Calagem

Resumo

Em sistemas de semeadura direta, a calagem tem sido aplicada superficialmente. Devido a sua baixa solubilidade e mobilidade, tem ocorrido um excesso de calcário nos primeiros centímetros do perfil do solo. Pesquisas têm demonstrado resultados contraditórios, quanto à movimentação do calcário e a correção da acidez em profundidade, na presença de espécies de cobertura. O objetivo deste trabalho é estudar a contribuição diferencial de espécies de cobertura em Sistema de Semeadura Direta sobre a mobilização no perfil do solo, dos produtos da dissolução do calcário e bases trocáveis. O experimento será instalado e conduzido, por dois anos agrícolas (2008/2009 e 2009/2010), na Estação Experimental do Programa de Monitoramento de Adução (PMA) da Fundação MT, localizada no município de Itiquira-MT. O delineamento experimental será em esquema fatorial com: sistema de sucessão de culturas: 1) soja/soja; 2) soja/milheto/soja; 3) soja/Brachiaria ruziziensis/soja; aplicação do calcário: em superfície, incorporado a 20 cm ou a 40 cm de profundidade, e doses de calcário: 0; 0,5; 1,0 e 2,0 vezes a quantidade necessária para elevar a V % = 50 na profundidade de 0,2 m. Serão realizadas amostragens de solo para determinação da fertilidade, após 500 e 720 dias da aplicação do corretivo. No momento da dessecação da cultura de cobertura e aos 30, 60, 90 e 120 dias após a semeadura da soja, será feita amostragem das culturas de cobertura para determinação da biomassa e do acúmulo de nutrientes. No pleno florescimento do segundo cultivo da cultura da soja, será feita amostragem de folhas, para análise química nutricional e a avaliação do desenvolvimento do sistema radicular. Após a maturação do segundo cultivo de soja, serão colhidas amostras de soja, sendo então determinada a produção de grãos a 13% de umidade. Os resultados serão submetidos às análises estatísticas, utilizando-se o pacote estatístico SAS.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VERONESE, Marcio. Acidez do solo e produtividade da soja em função de calagem e rotação de culturas. 2011. 92 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciencias Agronomicas (Campus de Botucatu). Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.