Busca avançada
Ano de início
Entree

Moradia, arquitetura e cidade: mudanças e permanências na produção de habitação social no espaço urbano metropolitano de Fortaleza

Processo: 09/04440-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Projeto de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:João Marcos de Almeida Lopes
Beneficiário:Francisco Rérisson Carvalho Correia Máximo
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Conjuntos habitacionais   Habitação social

Resumo

Enquanto política social, a questão habitacional no Brasil teve o início do século XX como marco temporal, quando um conjunto de ações higienistas buscou minimizar os efeitos danosos das epidemias que assolavam os principais centros urbanos da época. No entanto, é com a instituição do Banco Nacional da Habitação que ocorrem as mais significativas ações habitacionais de interesse social no país. Estas ações resultaram na construção de inúmeros e imensos conjuntos habitacionais nas periferias urbanas, por vezes compreendendo bairros inteiros e que diretamente se relacionam a muitos problemas atualmente presentes nas grandes cidades brasileiras. Desta política de construção de moradias em massa, onde os interesses políticos e econômicos sobrepujavam os aspectos técnicos e sociais, restaram críticas sobre a forma como estes empreendimentos foram construídos, sobretudo por parte daqueles que atuam nas áreas de habitação e planejamento urbano. Contudo, mesmo diante dessas críticas, e apesar dos significativos avanços no campo das políticas de moradia, notadamente pelo processo de municipalização das ações habitacionais, e mesmo do desenvolvimento de novas técnicas e procedimentos projetuais e construtivos; o que se observa na prática atual da produção habitacional de interesse social é que empreendimentos com características semelhantes aos implementados pelo BNH continuam sendo produzidos. Ainda que no cenário atual o crescente déficit habitacional e a carência de recursos financeiros por parte do poder público continuem recorrentemente colocados como empecilhos para a adoção de práticas mais adequadas de projetação do espaço habitacional, faz-se necessário resgatar a qualidade arquitetônica e do ambiente construído na habitação de interesse social, sendo necessário, para tanto, avaliar o processo de produção dessas moradias. Busca-se, assim, através deste trabalho, e utilizando a Região Metropolitana de Fortaleza como estudo de caso, analisar a evolução da produção da moradia de interesse social, visando avaliar as ações empreendidas através do reconhecimento de mudanças e permanências no projeto físico das moradias e, dessa forma, contribuir na melhoria nas atuais ações públicas habitacionais.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MÁXIMO, Francisco Rérisson Carvalho Correia. Moradia, arquitetura e cidade: mudanças e permanências na produção da habitação social no espaço urbano metropolitano de Fortaleza. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.