Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da Associação entre Polimorfismos em Genes Relacionados a Vias Antioxidantes Endógenas e a Susceptibilidade a Nefropatia em Pacientes Diabéticos Tipo 1

Processo: 09/04162-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maria Lucia Cardillo Corrêa Giannella
Beneficiário:Maria Beatriz Camargo Monteiro Caillaud
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Endocrinologia   Nefropatias   Diabetes mellitus   Hiperglicemia   Polimorfismo genético

Resumo

O diabete melito (DM) é uma síndrome caracterizada por hiperglicemia e defeitos na secreção, e/ou ação da insulina, e está relacionado ao desenvolvimento de complicações vasculares. Atualmente, com exceção da hiperglicemia e da hipertensão arterial sistêmica, não há fatores preditivos para o desenvolvimento de complicações em pacientes portadores de DM tipo 1. Existem inúmeras evidências sugerindo que uma predisposição genética participe da susceptibilidade para o desenvolvimento das complicações diabéticas. Vários genes relacionados aos mecanismos dos danos induzidos pela hiperglicemia têm sido investigados e a busca por marcadores genéticos para identificar pacientes de risco torna-se importante, pois possibilita o rastreamento daqueles com maior susceptibilidade para o desenvolvimento das complicações, e otimização do tratamento intensivo nessa população. O estresse oxidativo foi reconhecido como o elemento final comum das vias bioquímicas induzidas pela hiperglicemia crônica implicadas na patogênese das complicações do DM. Assim, os genes que codificam enzimas que participam de vias antioxidantes endógenas podem ser candidatos a conferirem susceptibilidade, ou proteção, contra essas complicações. Os sistemas da glutationa, glutarredoxina e tiorredoxina estão entre os mais importantes mecanismos de defesa celular contra o estresse oxidativo, no entanto, a associação entre polimorfismos em genes que codificam enzimas que participam desses sistemas e complicações crônicas do DM foi pouco explorada na literatura. Estudo recente realizado em nosso laboratório demonstrou a associação entre dois polimorfismos funcionais na região promotora de genes que codificam enzimas do sistema glutationa (GCLC e GPX3) e risco aumentado para a presença de nefropatia diabética na população de pacientes estudada. O presente projeto tem por objetivo ampliar esse estudo, avaliando a associação entre a presença de nefropatia diabética e polimorfismos na região promotora dos genes que codificam as seguintes enzimas: (1) glutationa peroxidase-4 (-2030 G/T); (2) glutationa sintetase (-3310 C/G); (3) glutationa redutase (-247 A/G e -945 C/T); (4) glutarredoxina (-1203 G/C e -2475 -/TTT); (5) tiorredoxina redutase 2 (-192 A/G) e (6) proteína de interação com a tiorredoxina (-1365 C/T). Todos esses polimorfismos, nunca estudados na literatura, se encontram em locais da região promotora aos quais se ligam fatores de transcrição, ou em locais muito próximos a eles, o que aumenta a probabilidade desses polimorfismos apresentarem uma repercussão funcional. Alguns dos polimorfismos que apresentarem associação com a presença de nefropatia diabética serão estudados do ponto de vista funcional por meio de ensaios de mudança de mobilidade eletroforética (EMSA), para comprovar que a troca de um único nucleotídeo interfere na ligação ao fator de transcrição. A população a ser estudada é composta de 263 pacientes, sendo 176 pacientes com nefropatia franca e 87 pacientes sem nefropatia franca, todos portadores de DM tipo 1 com mais de 15 anos de diagnóstico. Esta casuística será aumentada durante o andamento do projeto, com a inclusão de novos pacientes selecionados pela Equipe Médica de Diabetes do Hospital das Clínicas da FMUSP.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MONTEIRO, M. B.; PATENTE, T. A.; MOHAMMEDI, K.; QUEIROZ, M. S.; AZEVEDO, M. J.; CANANI, L. H.; PARISI, M. C.; MARRE, M.; VELHO, G.; CORREA-GIANNELLA, M. L. Sex-specific associations of variants in regulatory regions of NADPH oxidase-2 (CYBB) and glutathione peroxidase 4 (GPX4) genes with kidney disease in type 1 diabetes. Free Radical Research, v. 47, n. 10, p. 804-810, OCT 2013. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.