Busca avançada
Ano de início
Entree

Distúrbio específico de linguagem: relações entre vocabulário receptivo e memória de trabalho

Processo: 09/04282-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Simone Rocha de Vasconcellos Hage
Beneficiário:Marcia Aparecida Grivol
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Memória de curto prazo   Linguagem e cognição

Resumo

Introdução: Distúrbio Específico de Linguagem (DEL) é o termo usado no diagnóstico de crianças com desenvolvimento de linguagem atrasado em pelo menos 12 meses, sem déficits intelectuais ou sensoriais, distúrbios pervasivos do desenvolvimento, dano cerebral evidente, além de terem condições sociais e emocionais adequadas. Estudos comprovam que o desempenho de crianças com DEL é inferior ao de seus pares normais em provas de memória de trabalho(MT) e relaciona as alterações de linguagem com a compreensão de sentenças e vocabulário com déficit nessa memória. O fato de estudos comprovarem déficit na memória visual deve ser levado em consideração na intervenção fonoaudiológica, pois há evidências que essas crianças não se beneficiam de pistas visuais para o desenvolvimento verbal, assim como fazem seus pares normais. Porém há divergências em estudos que comprovam que essas crianças não apresentam déficit na memória visual. Diante disso, explica-se o interesse deste estudo em verificar se há diferenças de desempenho em provas de MT quando o material é oferecido por via auditiva e visual e ainda a relação entre MT e vocabulário. Objetivo: Comparar o desempenho de crianças com DEL e normais em provas de MT e vocabulário receptivo; Comparar o desempenho nas provas de repetição de não palavras e de memória pictórica, tanto nas crianças com DEL como nos seus pares normais, verificando se há diferença em função do material ser apresentado por via auditiva ou visual e correlacionar o desempenho das crianças com DEL nas provas de MT e de vocabulário receptivo. Metodologia: Serão avaliadas 60 crianças sendo 20 delas com diagnóstico de DEL e 40 com desenvolvimento normal de linguagem, pareadas pela idade cronológica e medida de teste de linguagem. Serão aplicados dois testes que avaliam a memória de trabalho e um teste que avalia vocabulário receptivo. Os resultados serão analisados utilizando-se medidas estatísticas. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GRIVOL, Marcia Aparecida. Distúrbio específico de linguagem: relações entre memória de trabalho e vocabulário receptivo. 2011. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru Bauru.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.