Busca avançada
Ano de início
Entree

A emergência indígena como um processo de atores coletivos históricos. um estudo sobre o enfrentamento, o dialogo e a negociação cultural no caso dos tupinambá.

Processo: 09/04776-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Etnologia Indígena
Pesquisador responsável:John Manuel Monteiro
Beneficiário:Amiel Ernenek Mejía Lara
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Identidade étnica   Atores coletivos

Resumo

Este projeto procura compreender o processo de "emergência indígena" dos Tupinambá de Olivença, que se localizam na região da Mata Atlântica do sul da Bahia, a partir de uma reflexão crítica das contribuições de autores mexicanos e brasileiros sobre o tema da "etnogênese". Trata-se de uma pesquisa que procura formular um diálogo entre os trabalhos desses dois países na análise desse caso específico. Realizarei, então, um aprofundamento na bibliografia do Brasil que aborda o tema, como também uma pesquisa de campo com os Tupinambá, procurando compreender, em ambos os casos, as particularidades do processo de "etnogênese" no país, com o objetivo de formular posteriormente, no doutorado, um trabalho comparativo que terá como contrapartida a pesquisa que realizei com os Nahuas do ocidente do México.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LARA, Amiel Ernenek Mejía. "Estar na cultura" : os Tupinambá de Olivença e o deafio de uma definição de indianidade no sul da Bahia. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.