Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da sinalização por GMP cíclico em Blastocladiella emersonii: clonagem, expressão e caracterização de uma fosfodiesterase de cGMP

Processo: 09/06507-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Suely Lopes Gomes
Beneficiário:Gabriela Mól Avelar
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/56969-3 - Regulação da expressão gênica em microorganismos, AP.TEM
Assunto(s):Blastocladiella emersonii

Resumo

Várias funções celulares são reguladas pelos nucleotídeos cíclicos cAMP e cGMP. Embora trabalhos anteriores tenham mostrado variações nos níveis de cGMP durante o ciclo de vida do quitridiomiceto B. emersonii e haja evidências da existência de enzimas específicas envolvidas na síntese e degradação desse nucleotídeo cíclico neste fungo, genes codificando enzimas guanilato ciclases e fosfodiesterases de cGMP não foram descritos em fungos até o momento. Uma investigação recente no banco de ESTs de B. emersonii (http://blasto.iq.usp.br), revelou a existência de uma EST codificando uma fosfodiesterase putativa. Análises de alinhamento da seqüência desta fosfodiesterase revelou uma maior similaridade com a fosfodiesterase de cGMP da família 9A de eucariotos superiores, assim como a presença de três resíduos de aminoácidos que são conservados somente entre PDEs da família 9A. Poucos trabalhos têm mostrado a existência de guanilato ciclases, fosfodiesterases de cGMP e proteínas que ligam cGMP em fungos e plantas. Evolucionistas atribuem isso ao estilo de vida sedentário e a completa perda de motilidade de todas as células destes organismos. No entanto, os quitridiomicetos divergiram cedo na linhagem dos fungos e estes organismos apresentam células móveis em pelo menos um estágio do ciclo de vida, o que poderia explicar a existência dessa via nesses fungos primitivos. Assim, esse trabalho busca confirmar a existência e caracterizar a fosfodiesterase (BePDE) através de clonagem do gene em bactéria, produção de proteínas recombinantes com e sem mutações em seu sítio catalítico e testes de atividade in vitro.