Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de perda de heterozigose em tumores de pacientes com neoplasia endócrina múltipla tipo 1:estudo do gene MEN1 e de novos genes recentemente associados a essa síndrome

Processo: 09/06552-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sergio Pereira de Almeida Toledo
Beneficiário:Michelle Buscarilli de Moraes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasia endócrina múltipla tipo 1   Endocrinologia

Resumo

Aproximadamente 80% dos casos com Neoplasia endócrina múltipla tipo 1 (NEM1) possuem mutações germinativas no gene supressor de tumor MEN1, que os predispõem a tumores nas glândulas paratireóides, pâncreas endócrino e hipófise, além de outros tumores não endócrinos. A tumorigênese dos mais de 20 diferentes tipos de neoplasias já descritas na NEM1 ocorre pela presença da mutação germinativa MEN1 associadas a um segundo evento mutacional nas células desses tecidos, levando à perda de heterozigose (LOH) do locus do gene MEN1 (11q13) e à inativação da proteína supressora de tumor codificada por esse gene, a proteína MENIN.Recentemente, mutações germinativas em outros genes foram descritas em casos com NEM1 sem mutações no gene MEN1. Esses novos genes (CDKN1A, CDKN1B, CDNK2B e CDKN2C) codificam proteínas envolvidas no controle do ciclo celular (p21, p27, p15 e p18), chamadas proteínas inibidoras de quinases dependentes de ciclinas. Outro gene, chamado AIP, que codifica uma proteína chaperona de mesmo nome, também foi recentemente descrito associado à NEM1.Esses trabalhos descreveram o papel desses novos genes na NEM1, em nível germinativo, entretanto não esclareceu se esses novos genes estão inativados nos tumores de pacientes com NEM1 com mutação MEN1. No presente estudo, utilizaremos técnicas de biologia molecular com o objetivo de avaliar possível envolvimento desses genes na gênese e progressão tumoral desses casos, para análise de LOH nos loci dos genes supressores de tumor CDKN1A, CDKN1B, CDNK2B, CDKN2C e AIP, em tumores de pacientes previamente diagnosticados clínica e geneticamente por nosso grupo no Hospital das Clínicas, Divisão de Endocrinologia, e investigados no LIM-25 (Unidade de Endocrinologia Genética).Esse estudo, em nível de Mestrado, é uma continuação e expansão do projeto de Iniciação Científica da aluna (2007-2008; bolsa Pibic), que caracterizou LOH no locus 11q13 de tumores de pacientes com NEM1.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORAES, Michelle Buscarilli de. Análise do status somático dos genes MEN1, AIP e p27Kip1 em tumores de pacientes com neoplasia endócrina múltipla tipo 1. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.