Busca avançada
Ano de início
Entree

Estrutura populacional de Euterpe oleraceae Mart. e Euterpe edulis Mart. no entorno de plantios comerciais no Vale do Ribeira, SP

Processo: 09/07120-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Dalva Maria da Silva Matos
Beneficiário:Fernanda Cristina dos Santos Tibério
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia de populações   Euterpe   Euterpe oleraceae

Resumo

Ao longo dos anos, as atividades humanas têm alterado significativamente os ecossistemas causando impacto na distribuição das espécies e nas comunidades biológicas. Uma dessas atividades é a introdução de espécies exóticas, que pode levar a extinção local de espécies, principalmente quando associada à fragmentação e destruição de habitats. A introdução do açaizeiro (Euterpe oleraceae) em plantios comerciais nas proximidades de fragmentos da Mata Atlântica paulista é mais um exemplo dessa realidade, pois apesar sucesso na produção de palmito e da polpa de açaí, essa espécie passou a invadir os fragmentos próximos. Considerando tal fato, este estudo tem por objetivo compreender a invasão da população de Euterpe oleraceae dentro do Parque Estadual de Carlos Botelho - SP após sua introdução para cultivo em plantios da região, e sua relação com a estrutura populacional da palmeira nativa Euterpe edulis (juçara) e dos híbridos estabelecidos entre estas espécies. Serão mapeados os plantios de açaí no entorno do Parque e, dentro dele, serão marcadas 10 parcelas (30x30m) onde todos os indivíduos adultos encontrados terão número de folhas, altura e diâmetro da base anotados. O mesmo procedimento será aplicado para indivíduos jovens, que serão amostrados em sub-parcelas (2x2m). Também serão aplicados questionários estruturados com proprietários e gestores que puderem ser encontrados nos plantios. As análises serão realizadas determinando a estrutura e o padrão espacial das populações e comparando-as entre si, de forma a determinar se a população está expansão ou não. E visando estabelecer medidas necessárias ao controle nos fragmentos florestais e nos plantios.