Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de novos tratamentos preventivos da erosão e abrasão do esmalte e da dentina.

Processo: 09/08748-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Beneficiário:Cíntia Maria de Souza e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia oral   Remineralização   Hidroxiapatita   Nanotecnologia   Cálcio   Fosfatos

Resumo

O presente projeto terá como objetivos avaliar in vitro e in situ: 1) o potencial preventivo de uma formulação experimental bioativa de alta performance baseada na inovadora tecnologia de nanopartículas de cálcio e fosfato sobre a erosão e a abrasão do esmalte e dentina bovinos e 2) o efeito de um bochecho com cálcio antes da escovação com dentifrício fluoretado sobre a erosão associada ou não à abrasão do esmalte e dentina bovinos. Na fase in vitro do 1º subprojeto, blocos de esmalte e dentina bovinos serão divididos nas condições: erosão e erosão+abrasão. Durante 5 dias serão realizados os tratamentos: pasta experimental (10% de nanopartículas de cálcio e fosfóro) sem flúor (1PSF), pasta experimental (20% de nanopartículas de cálcio e fosfóro) sem flúor (2PSF), pasta experimental placebo sem flúor (controle negativo) (PPSF), MI paste sem Flúor (controle positivo) (MISF), e sem tratamento (controle negativo 2) (ST). A erosão será provocada 4x/dia por um refrigerante tipo cola (90 s cada). Para a abrasão, os blocos serão escovados, utilizando-se máquina de escovação automática e solução do dentifrício sem flúor (3 g dentifrício/10 mL água), durante 30 s, 2x/dia. Após a escovação, o tratamento será realizado através da aplicação das pastas sobre todos os blocos com o auxílio de um cotonete, por 3 min. Para a fase in situ do 1º subprojeto, durante 4 fases (5 dias/cada), 12 voluntários utilizarão um dispositivo intra-oral palatino contendo 4 blocos de dentina e 4 blocos de esmalte bovinos divididos nas condições: erosão e erosão+abrasão. As 4 fases compreenderão os seguintes tratamentos: pasta experimental que apresentar o melhor resultado na fase in vitro (nanopartículas de cálcio e fosfóro) sem flúor (PSF), pasta experimental placebo sem flúor (controle negativo 1) (PPSF), MI paste sem Flúor (controle positivo) (MISF), sem tratamento (controle negativo 2) (ST). O desafio erosivo será realizado, 4x/dia, através da imersão do aparelho em 150 mL de um refrigerante a base de cola (pH 2,6) durante 90 s cada imersão. Na fileira correspondente à erosão+abrasão, a abrasão será realizada através da escovação com escova elétrica Colgate Motion e solução de dentifrício fluoretado (1:3 água), por 30 s cada bloco (167 oscilações/s), 2x/dia. Após a escovação, o tratamento será realizado através da aplicação das pastas sobre todos os blocos com o dedo do próprio voluntário por 3 min. No 2º subprojeto, na fase in vitro, durante 5 dias, blocos de esmalte e dentina bovinos serão divididos nas condições: erosão e erosão+abrasão. O estudo compreenderá os seguintes tratamentos: bochecho com cálcio e uso de dentifrício fluoretado (BCa + DF), bochecho com solução placebo e uso de dentifrício fluoretado (BP + DF) e bochecho com cálcio e uso de dentifrício placebo (BCa + DP). Os desafios erosivos e abrasivos serão realizados conforme descrito para a fase in vitro do 1º subprojeto, porém o dentifrício utilizado para a escovação será aquele indicado para cada grupo. Entre a erosão e abrasão, cada bloco será imerso em 10 mL de água deionizada ou solução de lactato de cálcio 150 mM por 1 min, antes da realização da escovação, 2x/dia. Na fase in situ do 2º subprojeto durante 3 fases (5 dias/cada), 12 voluntários utilizarão um dispositivo intra-oral palatino contendo 4 blocos de dentina e 4 blocos de esmalte bovinos divididos nas condições: erosão e erosão+abrasão. As fases compreenderão os seguintes tratamentos: bochecho com cálcio e uso de dentifrício fluoretado, bochecho com solução placebo e uso de dentifrício fluoretado e bochecho com cálcio e uso de dentifrício placebo. Os desafios erosivos e abrasivos serão realizados conforme descrito na fase in situ do 1º subprojeto. Entre a erosão e abrasão, os voluntários irão bochechar 10 mL de solução de lactato de cálcio (150 mM) ou água (placebo) por 1 min, 2x/dia. As variáveis de resposta serão a análise por perfilometria (µm) e MEV-EDX. Será aplicado teste de Bartlett/ teste de Kolmogorov e Smirnov (p<0,05).

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Cíntia Maria de Souza e. Avaliação de novos tratamentos preventivos da erosão e abrasão do esmalte e da dentina. 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru Bauru.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.