Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de N-glicanas em atividades desempenhadas por paracoccina

Processo: 09/51197-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunoquímica
Pesquisador responsável:Maria Cristina Roque Antunes Barreira
Beneficiário:Fausto Bruno Dos Reis Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/60642-2 - Efeitos biológicos e aplicações farmacêuticas de lectinas, AP.TEM
Assunto(s):Paracoccidioides brasiliensis

Resumo

Paracoccidioides brasiliensis é o agente etiológico da paracoccidioidomicose, a micose profunda de maior prevalência na América Latina. Dentre os fatores próprios do fungo capazes de aumentar sua patogenicidade são mencionados lipídeos, polissacarídeos e glicoproteínas. A glicosilação é importante para a secreção protéica, função, estabilidade e imunogenicidade. Proteínas N-glicosiladas têm sido caracterizadas em mamíferos e em algumas leveduras. Em P. brasiliensis, a lectina paracoccina com afinidade por N-acetil-glicosamina e quitina, foi identificada como exercendo papel relevante na biogênese da parede e no crescimento fúngico. Além disso, demonstrou-se que paracoccina interage com macrófagos do hospedeiro, induzindo-os a liberarem altas concentrações de TNF-α e óxido nítrico. Mais recentemente, constatou-se que a paracoccina exerce ainda atividade de N-acetil-ß-D-glicosaminidase (NAGase). O fato da molécula de paracoccina ser pesadamente glicosilada, somado a recentes evidências de que cadeias oligossacarídicas sejam requeridas para a atividade de algumas enzimas, motiva-nos a investigar o papel de N-glicanas em atividades desempenhadas por paracoccina, com ênfase às atividades NAGase e favorecedora do crescimento fúngico. Para tanto propomo-nos a cumprir as seguintes metas: (1) avaliação do efeito de tunicamicina (inibidor de N-glicosilação) no crescimento de P. brasiliensis; (2) avaliação do efeito de N-glicanas na atividade de NAGase(s) expressas pelo fungo; (3) avaliação do efeito de N-glicanas na atividade de NAGase de paracoccina; (4) caracterização do perfil estrutural e cinético da paracoccina nativa e desglicosilada; (5) tentativa de identificação de segundo mensageiro envolvido na atividade de NAGase, com ênfase ao AMPc. Nossa expectativa é de que o cumprimento dessas metas abra perspectivas para o esclarecimento da associação direta entre a expressão da molécula de paracoccina e o crescimento de P. brasiliensis. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OLIVEIRA, ALINE FERREIRA; FERNANDES, FABRICIO FREITAS; MARIANO, VANIA SAMMARTINO; ALMEIDA, FAUSTO; RUAS, LUCIANA PEREIRA; OLIVEIRA, LEANDRO LICURSI; OLIVER, CONSTANCE; JAMUR, MARIA CELIA; ROQUE-BARREIRA, MARIA CRISTINA. Paracoccin distribution supports its role in Paracoccidioides brasiliensis growth and dimorphic transformation. PLoS One, v. 12, n. 8 AUG 28 2017. Citações Web of Science: 1.
DOS REIS ALMEIDA, FAUSTO BRUNO; PIGOSSO, LAURINE LACERDA; DE LIMA DAMASIO, ANDRE RICARDO; MONTEIRO, VALDIRENE NEVES; DE ALMEIDA SOARES, CELIA MARIA; SILVA, ROBERTO NASCIMENTO; ROQUE-BARREIRA, MARIA CRISTINA. alpha-(1,4)-Amylase, but not alpha- and beta-(1,3)-glucanases, may be responsible for the impaired growth and morphogenesis of Paracoccidioides brasiliensis induced by N-glycosylation inhibition. YEAST, v. 31, n. 1, p. 1-11, JAN 2014. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.