Busca avançada
Ano de início
Entree

Estratégias dè utilização dè sementes cómo recurso alimentar Èm Chalcidoidea

Processo: 09/10273-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Rodrigo Augusto Santinelo Pereira
Beneficiário:Sergio Jansen González
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/10299-4 - Efeitos da fragmentação florestal no funcionamento das populações de figueiras e no mutualismo ficus-vespas de figo, AP.BTA.JP
Assunto(s):Hymenoptera   Desenvolvimento   Interação planta-inseto

Resumo

A predação de sementes é um fenômeno de fitofagia interessante em insetos. Esta interação, quepode ser considerada parasítica, tem surgido independentemente em vários grupos de insetosholometábolos, com a larva se alimentando da semente e desenvolvendo um hábito sedentário.Diferente de outras estruturas da planta, a semente parece impor limitações à larva, com a exploração de recursos intimamente ligada aos processos de formação da semente. Isto deve induzir o surgimento de estratégias de otimização na exploração do recurso. Na superfamília Chalcidoidea (Hymenoptera),a predação de sementes tem surgido independentemente em umas poucas famílias. Sob a hipótese de que ao nivel de larva se desenvolvem estratégias de otimização intimamente ligadas ao processo embriogênico da planta, o presente projeto pretende estudar comparativamente o fenômeno de parasitismo de sementes em cinco linhagens dentro de Chalcidoidea: Pegoscapus sp. (Agaonidae)-Ficus citrifolia (Moraceae), Idarnes sp. (Sycophagine)-Ficus citrifolia (Moraceae), Exurus sp.(Eulophidae)-Philodendron solimoesense (Araceae), Bephratelloides sp. Eurytomidae)-Annonasquamosa (Annonaceae), e Megastigmus transvaalensis (Torymidae)-Schinus terebinthifolius(Anacardiaceae). Para isto, serão realizados procedimentos controlados de polinização e oviposiçãopara avaliar a importância destes processos na predação. Ainda, estudos morfológico e histológico do desenvolvimento larval e da semente serão detalhadamente executados a fim de compreender as estratégias utilizadas pelos indivíduos ao nível larval e sua relação com a embriogênese da planta.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JANSEN-GONZALEZ, SERGIO; TEIXEIRA, SIMONE DE PADUA; KJELLBERG, FINN; SANTINELO PEREIRA, RODRIGO A. Same but different: Larval development and gall-inducing process of a non-pollinating fig wasp compared to that of pollinating fig-wasps. ACTA OECOLOGICA-INTERNATIONAL JOURNAL OF ECOLOGY, v. 57, n. SI, p. 44-50, MAY 2014. Citações Web of Science: 9.
JANSEN-GONZALEZ, SERGIO; TEIXEIRA, SIMONE DE PADUA; SANTINELO PEREIRA, RODRIGO A. Mutualism from the inside: coordinated development of plant and insect in an active pollinating fig wasp. ARTHROPOD-PLANT INTERACTIONS, v. 6, n. 4, p. 601-609, DEC 2012. Citações Web of Science: 21.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.