Busca avançada
Ano de início
Entree

A meiofauna da plataforma continental e do talude da Baía do Almirantado (Antártica) e áreas adjacentes, com ênfase nos Nematoda

Processo: 09/52394-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Thais Navajas Corbisier
Beneficiário:Paula Foltran Gheller
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Antártica   Meiofauna   Plataforma continental   Nematoda

Resumo

A região da península Antártica e suas ilhas adjacentes constituem uma possível rota para a dispersão de espécies bentônicas entre o oceano Austral e os outros oceanos, principalmente o Atlântico Sul. Além disso, é uma das regiões mais ameaçadas pelo aquecimento global. A meio fauna da região da plataforma continental e do talude da baía do Almirantado e estreito de Bransfield na Antártica é desconhecida, apesar de sua importância no sistema bentônico. O objetivo geral deste projeto de pesquisa é caracterizar a comunidade da meio fauna da área, gerando um conhecimento de base sobre sua biodiversidade e estrutura, que poderá auxiliar em futuras avaliações sobre mudanças ambientais. Para isto serão analisadas a densidade e a composição da meio fauna, em grupos taxonômicos superiores, assim como a biomassa e a diversidade dos Nematódea em nível específico, avaliando como são influenciadas pela variação batimétrica, entre 100 e 1100 m, e pelas variáveis ambientais, como tipo de sedimento e quantidade/qualidade do alimento disponível. O presente estudo faz parte do projeto MABIREH, uma contribuição brasileira ao Ano Polar Internacional. As coletas foram realizadas a bordo do NApOC Ary Rongel, em dezembro de 2008, com um Box-corer, em um transecto profundo desde o centro da baía até o estreito de Bransfield, em três pontos distintos por profundidade (100, 300, 500, 700 e 1100 m). Os organismos da meiofauna serão identificados em grupos taxonômicos superiores e contabilizados, e os Nematoda identificados até espécie/morfoespécie. A biomassa de clorofila a e de feopigmentos no sedimento será estimada, após extração com acetona, como medida da quantidade de alimento disponível. Amostras para várias análises, inclusive da granulometria do sedimento, foram obtidas simultaneamente para outros estudos e estarão disponíveis para este projeto. Este trabalho permitirá a continuidade em longo prazo da investigação dos sinais de mudanças globais e regionais na Antártica, avaliando como estas variações podem influenciar a biodiversidade e a composição das comunidades bentônicas, especialmente na área de atuação mais intensa do Brasil (baía do Almirantado, ilha Rei George). (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GHELLER, Paula Foltran. A meiofauna da baía do Almirantado e áreas adjacentes no estreito de Bransfield (Antártica), com ênfase em Nematoda. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto Oceanográfico São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.