Busca avançada
Ano de início
Entree

Os libertos e a construcao da cidadania em mariana, 1780-1840.

Processo: 09/52479-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Rafael de Bivar Marquese
Beneficiário:Renata Romualdo Diorio
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Minas Gerais

Resumo

A presente pesquisa tem por objeto os processos de politização da população egressa do cativeiro na cidade de Mariana, no período que se estende de 1780 á 1840. O objetivo central da pesquisa, por sua vez, é o de analisar o quadro das demandas - que podem ser lidas nas reivindicações que geraram ações cíveis ao longo do século XVIII - e dos comportamentos assumidos por esses sujeitos na tentativa de legitimarem as conquistas advindas com a alforria, examinando em particular seus potenciais de politização. As fontes com as quais será realizada a investigação são de diferentes tipos. O corpus documental da pesquisa, contudo, é composto primordialmente por ações cíveis. Documentos como testamentos, inventários post-mortem, banhos matrimoniais, arrematações e contratos, registros de almotaçaria, cartas de exames e ofícios serão utilizados como fontes complementares. Ainda serão analisadas informações contidas em correspondências oficiais ou particulares, enviadas à Coroa Portuguesa, nos diários das Cortes Constituintes de Lisboa, nas Atas da Câmara Municipal de Mariana e nos periódicos locais. Essa documentação pode ser encontrada em diferentes instituições como o Arquivo da Casa Setecentista de Mariana, o Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana, o Arquivo Histórico da Câmara Municipal de Mariana e o Arquivo Histórico Ultramarino. A pesquisa irá lidar com um período de grandes alterações políticas, no qual as identidades sociais e políticas em Minas Gerais foram profundamente reconfiguradas. Os comportamentos políticos dos grupos sociais egressos do cativeiro entre 1780 e 1840 - isto é, da conjuntura que levou à preparação da sedição de 1789 ao fim da experiência regência! será analisado em suas inter-relações com a crise do colonialismo português na América e a construção da cidadania no Império do Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)