Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização sistêmica de alterações em redes fisiológicas de plantas cultivadas C3 e C4 submetidas à deficiência hídrica.

Processo: 09/11212-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Gustavo Maia Souza
Beneficiário:Suzana Chiari Bertolli
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Fotossíntese   Homeostase   Estresse hídrico   Plasticidade fenotípica

Resumo

O objetivo geral desse projeto é o de investigar o fenômeno da homeostase em plantas cultivadas de metabolismo C3 e C4 submetidas a deficiência hídrica, utilizando para isto a abordagem do "Paradigma Sistêmico". Tal abordagem permite a superação de certas limitações impostas pela abordagem cartesiana clássica, levando a uma nova interpretação de fenômenos fisiológicos com a possibilidade de desvendar mecanismos de controle subjacentes às respostas das plantas submetidas à perturbações ambientais potencialmente estressantes. A partir dos conceitos de homeostase, plasticidade fenotípica e estabilidade do desenvolvimento, o projeto será desenvolvido em torno de um experimento envolvendo deficiência hídrica. Em função da importância econômica no estado de São Paulo, serão utilizadas como espécies modelo nesse estudo a soja (Glycine max), de metabolismo C3, e o capim marandú (Brachiaria brizantha), de metabolismo C4, permitindo maior generalização dos resultados entre espécies cultivadas herbáceas. Diferentes aspectos fisiológicos serão considerados na análise das respostas das plantas às variações ambientais impostas, como produção de biomassa, fotossíntese, simetria foliar, todos integrados em uma rede de relações. Assim, neste contexto teórico-experimental, pretende-se testar o seguinte conjunto de hipóteses: 1- A modulação de redes fisiológicas apresenta forte relação com a manutenção da homeostase de plantas cultivadas, C3 ou C4, sob condições estressantes;2-Plantas com maior grau de plasticidade fenotípica apresentam maior estabilidade do desenvolvimento em ambientes com maior variabilidade ambiental;3-Plantas de metabolismo C3 e C4, poderiam possuir um mecanismo subjacente similar de regulação de redes em resposta ao estresse.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERTOLLI, S. C.; MAZZAFERA, P.; SOUZA, G. M. Why is it so difficult to identify a single indicator of water stress in plants? A proposal for a multivariate analysis to assess emergent properties. Plant Biology, v. 16, n. 3, p. 578-585, MAY 2014. Citações Web of Science: 12.
BERTOLLI, SUZANA CHIARI; SOUZA, GUSTAVO M. The level of environmental noise affects the physiological performance of Glycine max under water deficit. THEORETICAL AND EXPERIMENTAL PLANT PHYSIOLOGY, v. 25, n. 1, p. 36-45, 2013. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.