Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação Epigenética no Câncer Gástrico

Processo: 09/11251-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marilia de Arruda Cardoso Smith
Beneficiário:Thais Brilhante Pontes
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/07145-9 - Aspectos genéticos e epigenéticos na carcinogênese gástrica, AP.TEM
Assunto(s):Metilação de DNA   Neoplasias gástricas   Epigênese genética

Resumo

O câncer gástrico é o quarto tipo de câncer mais comum e a segunda maior causa de morte por câncer no mundo. Atualmente, o Brasil situa-se em quarto lugar quanto à maior prevalência na América Latina. O conhecimento da carcinogênese gástrica ainda é fragmentado. Alterações no padrão de metilação têm sido observadas em processos carcinogênicos por alterarem a expressão gênica. A investigação desses mecanismos epigenéticos poderá auxiliar na determinação mais precisa do diagnóstico, do prognóstico e no estabelecimento de uma conduta terapêutica. No presente estudo, inicialmente serão selecionados genes diferencialmente expressos por microarray em duas linhagens celulares gástricas após tratamento com agente desmetilante para a identificação de genes controlados por metilação da DNA. Em seguida, esses genes terão sua expressão avaliada em 50 amostras de tecido gástrico normal e 50 de tecido tumoral. Os genes que apresentarem diferença de expressão serão avaliados quanto ao padrão de metilação nos promotores gênicos por MS-HRM (Methylation Specific - High Resolution Melting). A expressão gênica e as modificações no padrão de metilação de DNA serão associadas ao sexo, à idade, à localização, à presença de H. pylori nas amostras de tecido gástrico, e à extensão do tumor, à presença de metástase em linfonodo e à distância, e ao tipo histopatológico nas amostras de adenocarcinoma gástrico. O projeto irá gerar novas e incrementais informações biológicas, como biomarcadores, que possibilitarão melhor compreensão etio e fisiopatológica dessa neoplasia.