Busca avançada
Ano de início
Entree

Acao das especies reativas de oxigenio no controle da hematopoese.

Processo: 09/52852-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Celular
Pesquisador responsável:Alice Teixeira Ferreira
Beneficiário:Amanda Nogueira Pedro
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diferenciação celular   Espécies de oxigênio reativas   Hematopoese   Proliferação celular

Resumo

O estudo da hematopoese é de grande relevância para o entendimento da biologia das células-tronco adultas. Alterações na regulação das células hematopoéticas, em especial das células-tronco hematopoéticas (CTHs), promovem doenças hematológicas, muitas das quais podem ser solucionadas com transplantes de medula óssea. Porém, não são conhecidos vários aspectos biológicos do microambiente medular e dos mecanismos reguladores da hematopoese que limitam o sucesso destes transplantes. As CTHs localizam-se em contato com os osteoblastos, em condição de hipóxia, em estado quiescente; enquanto que a sua progênie diferenciada, aproxima-se dos vasos sangüíneos, onde há maior [02], atividade celular e maior quantidade de espécies reativas de oxigênio (EROs). Isto sugere que a ausência de EROs possa estar relacionada com o estado quiescente das CTHs e que sua presença favoreça a proliferação e/ou diferenciação das CTHs. Contudo, são desconhecidos vários aspectos celulares da relevância da presença de EROs no tecido hematopoético. Desta forma, propõem-se, neste projeto, estudar o papel biológico de EROs na hematopoese respondendo os seguintes questionamentos: As espécies reativas de oxigênio (óxido nítrico e peróxido de hidrogênio) atuam diretamente na proliferação e diferenciação de células primitivas hematopoéticas? E, quais mecanismos de sinalização intracelulares são ativados por eles para produzir esses efeitos? Para tanto, será analisado: viabilidade e proliferação celular, ativação de vias de sinalização, expressão gênica e capacidade de reconstituição medular das CTHs e de progenitores mielóides após receberem estímulos de NO e H202. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NOGUEIRA-PEDRO, AMANDA; MUNHOZ CESARIO, THALYTA APARECIDA; DIAS, CAROLINA CARVALHO; TAEMI ORIGASSA, CLARICE SILVIA; MARCOLIN ECA, LILIAN PINERO; PAREDES-GAMERO, EDGAR JULIAN; FERREIRA, ALICE TEIXEIRA. Hydrogen peroxide (H2O2) induces leukemic but not normal hematopoietic cell death in a dose-dependent manner. CANCER CELL INTERNATIONAL, v. 13, DEC 23 2013. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.