Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da via núcleo mediano da rafe-hipocampo dorsal nos efeitos antidepressivos do tratamento com imipramina em animais submetidos ao estresse de restrição

Processo: 09/11784-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Claudia Maria Padovan
Beneficiário:Kelly da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Depressão   Labirinto em cruz elevado

Resumo

A depressão é um transtorno afetivo caracterizado por humor deprimido, irritabilidade, baixa auto-estima, falta de esperança, sensação de culpa, baixa capacidade de concentração, distúrbios do apetite, do peso e do sono, anedonia, fadiga ou agitação excessiva, podendo ocorrer também pensamentos recorrentes de morte e suicídio. Nos últimos anos o estresse tem sido estudado como um importante fator etiológico da depressão, sendo usado como ferramenta em modelos animais com exposição a estressores. Nestes estudos, vários antidepressivos tem sido testados para prevenir ou reverter as alterações comportamentais causadas pelo estresse.Destaca-se, dentre as estruturas que estão relacionadas à neurobiologia da depressão, o hipocampo. Nesta estrutura tanto a facilitação da neurotransmissão serotoninérgica como o bloqueio da neurotransmissão glutamatérgica mediada por receptores de tipo NMDA são eficazes para prevenir e/ou atenuar os efeitos do estresse. A inervação serotoninérgica do hipocampo dorsal é feita pelo Núcleo Mediano da Rafe (NMnR) e o funcionamento normal desta via tem sido proposto como o principal mecanismo subjacente às adaptações comportamentais a exposição a estressores crônicos. Lesões dos neurônios serotoninérgicos do NMnR levam a alterações comportamentais significativas, observadas pela não adaptação comportamental em resposta a exposição estressores crônicos. Entretanto, ainda não se sabe se a integridade funcional da via NMnR-Hipocampo é essencial para a determinação dos efeitos comportamentais do tratamento crônico com compostos antidepressivos. Assim, o objetivo geral do trabalho é avaliar o papel da neurotransmissão mediada pela serotonina sobre o comportamento de ratos adultos com lesão do NMnR e expostos ao estresse de restrição tratados cronicamente com imipramina. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVA, K.; CARVALHO, M. C.; PADOVAN, C. M. Tolerance to repeated stress in rats with lesions of the serotoninergic neurons of the Median Raphe Nucleus and chronically treated with imipramine. Behavioural Brain Research, v. 302, p. 220-227, APR 1 2016. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Kelly da. Papel da via Núcleo Mediano da Rafe-Hipocampo Dorsal nos efeitos antidepressivos do tratamento com Imipramina. 2011. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.