Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de MMP-2 e MMP-9 na pele de cães com leishmaniose visceral

Processo: 09/11687-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Rosemeri de Oliveira Vasconcelos
Beneficiário:Ana Paula Prudente Jacintho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Resposta imune   Cães   Imunopatologia   Pele   Gelatinases   Leishmania infantum

Resumo

Neste estudo serão utilizados cães oriundos do Centro de Controle de Zoonoses de Araçatuba, município endêmico para a Leishmaniose Visceral Canina (LCV). Os cães infectados pelo protozoário Leishmania (Leishmania) chagasi podem ou não apresentar sinais clínicos dessa zoonose de evolução crônica. Por esse fato, o cão torna-se a principal fonte de infecção para o homem. Os Centros de Controle de Zoonoses dos municípios endêmicos para a doença fazem a eutanásia de centenas de animais com diagnóstico positivo. Com isso, nunca é possível acompanhar a evolução dessa enfermidade. Sabe-se que muitos órgãos são acometidos pela presença do protozoário, pela resposta inflamatória ou pela deposição de imunocomplexos. As enzimas metaloproteinases da matriz (MMPs) tem como principais atividades a degradação da matriz extracelular (MEC) e a modulação da resposta inflamatória, frente a vários tipos de injúrias. A pele é o primeiro órgão infectado pelo parasito na LVC, portanto o objetivo deste estudo foi avaliar a expressão de MMP-2 e MMP-9 na pele de cães naturalmente acometidos por LVC, bem como, comparar estes resultados com as possíveis alterações da matriz extracelular da derme e com a imunodetecção das citocinas TNF-a e TGF-b, por meio da técnica de imunoistoquímica. A atividade das MMPs será avaliada pela técnica de Zimografia. A alteração da composição de fibras colágenas da derme será avaliada pela coloração de Picrus Sirius Red, que irá diferenciar fibras colágenas dos tipos I e III. Os resultados destas análises serão comparados com a carga parasitária cutânea e com o estágio clínico dos cães naturalmente acometidos por LVC. Estes resultados irão contribuir para o entendimento da interação parasito-hospedeiro na pele.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PRUDENTE JACINTHO, ANA PAULA; MELO, GUILHERME D.; MACHADO, GISELE F.; LEAL BERTOLO, PAULO HENRIQUE; REINA MOREIRA, PAMELA RODRIGUES; MOMO, CLAUDIA; SOUZA, THIAGO A.; VASCONCELOS, ROSEMERI DE OLIVEIRA. Expression of matrix metalloproteinase-2 and metalloproteinase-9 in the skin of dogs with visceral leishmaniasis. Parasitology Research, v. 117, n. 6, p. 1819-1827, JUN 2018. Citações Web of Science: 3.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JACINTHO, Ana Paula Prudente. Análise da expressão de MMP-2 e MMP-9 na pele de cães com Leishmaniose visceral. 2012. 54 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.