Busca avançada
Ano de início
Entree

CITOGENÉTICA MOLECULAR E CARACTERIZAÇÃO CROMOSSÔMICA NO GÊNERO Eigenmannia (TELEOSTEI, GYMNOTIFORMES, STERNOPYGIDAE).

Processo: 09/12483-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Fausto Foresti
Beneficiário:Viviani França de Sene
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Citogenética   Cariótipo   Microdissecção   Marcador molecular

Resumo

Os estudos de citogenética dos peixes Neotropicais tem expandido consideravelmente nos últimos anos, principalmente devido à incorporação de novas técnicas de obtenção e interpretação de dados cariotípicos. O aperfeiçoamento de técnicas de bandeamentos cromossômicos, o emprego de fluorocromos base específicos, o uso da metodologia de análise filogenética e a hibridação in situ com sondas fluorescentes tem sido responsáveis por parte da expansão do conhecimento e compreensão dos processos evolutivos em peixes Neotropicais. Nesse sentido, o desenvolvimento de sondas específicas como as de genes ribossômicos e de histonas, constituídas por DNA de moderada repetitividade, as de DNA altamente repetitivo (DNA satélite) e o advento da microdissecção cromossômica, método que possibilita o isolamento direto de DNA de qualquer região citogeneticamente reconhecida, tem possibilitado a hibridização em cromossomos metafásicos, através de técnica denominada FISH ampliando ainda mais as perspectivas de análise e estudo nesse grupo de vertebrados. No entanto, o relacionamento entre muitos grupos necessita ainda de um melhor esclarecimento. O presente estudo se insere no programa geral de estudos de Citogenética e Genética Molecular de Peixes Neotropicais em desenvolvimento no Laboratório de Biologia e Genética de Peixes (IBB/UNESP/BOTUCATU). Esse projeto tem como objetivo principal a análise citogenética em nível molecular das espécies e/ou citótipos de Eigenmannia das bacias do rio Paranapanema, Tietê e Grande que apresentam significativa diferenciação em seus números diplóides (2n=28, 2n=31,32, 2n=36 e 2n=38 cromossomos), bem como diferentes sistemas cromossômicos de diferenciação sexual (XX-XY, X1X1X2X2- X1X2Y e ZZ-ZW). A análise se baseará na localização dos genes de DNAr 18S e 5S, na distribuição cromossômica das sequências teloméricas (TTAGGG)n, na identificação de rearranjos cromossômicos e na microdissecção diferencial do braços do cromossomo Y de Eigenmania sp2 e sua hibridação em cromossomos mitóticos e meióticos. Espera-se, com isso, produzir sondas específicas a partir de cada braço desse cromossomo, marcá-las com fluorocromos distintos e hibridizá-las sobre as metáfases dessa espécie, identificando os cromossomos envolvidos na formação do Y, bem como seu comportamento durante a meiose. Tais informações poderão auxiliar na compreensão do processo de diversificação cariotípica neste grupo e por conseguinte, nos mecanismos envolvidos na especiação dos peixes.