Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da acetil-CoA carboxilase hipotalâmica na resposta contra-regulatória hepática

Processo: 09/12523-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Marcio Alberto Torsoni
Beneficiário:Vinícius Dias Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Hipotálamo   Acetil-CoA carboxilase   Fígado   Proteínas quinases ativadas por AMP   Metabolismo energético   Insulina

Resumo

A obesidade hoje não é considerada somente um problema estético mas também está associada a diversas doenças tais como a hipertensão, diabetes mellitus do tipo II, complicações respiratórias e etc. Apesar da origem multifatorial da obesidade o desequilíbrio entre o ganho calórico e o gasto energético está presente. O hipotálamo é uma região do cérebro que está intimamente relacionada com a ingestão alimentar e o gasto energético e recebe estímulos periféricos através de fatores hormonais e nutricionais que modulam o metabolismo periférico. Entre as inúmeras proteínas localizadas no hipotálamo e que desempenham papel importante na integração dos sinais oriundo da periferia podemos destacar a proteína AMPK e a ACC. A AMPK é inibida pela leptina e disponibilidade de energia no neurônio. A enzima ACC, responsável pela produção de malonil-CoA, um precursor da síntese de ácidos graxos é inibida por fosforilação catalisada pela AMPK. Desta maneira a ativação da AMPK hipotalâmica cursa com a inibição da ACC e redução dos níveis de malonil-CoA, aumento da fome e redução do gasto energético. A ativação da AMPK hipotalâmica também tem papel importante na resposta contra-regulatória desencadeada pela hipoglicemia. Entretanto, os estudos não são claros em demonstrar se a proteína alvo da AMPK, a ACC, tem participação nas respostas induzidas pela inibição da AMPK. Para testar a possibilidade da enzima ACC hipotalâmica ter papel fundamental na modulação de genes hepáticos relacionados ao estado de jejum realizaremos o bloqueio da ACC hipotalâmica e avaliaremos a homeostase da glicose, insulinemia, leptinemia e expressão de proteínas hepáticas que são ativadas em condições de jejum. Como controles experimentais serão utilizados animais alimentados ad libitum e animais em jejum. Os resultados obtidos serão comparados com animais alimentados ad libitum, mas com bloqueio da expressão da enzima ACC hipotalâmica.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, GUSTAVO A.; PEREIRA, VINICIUS D.; ROMAN, ERIKA A. F. R.; IGNACIO-SOUZA, LETICIA; VITORINO, DANIELE C.; DE MOURA, RODRIGO FERREIRA; RAZOLLI, DANIELA S.; TORSONI, ADRIANA S.; VELLOSO, LICIO A.; TORSONI, MARCIO A. Hypothalamic Inhibition of Acetyl-CoA Carboxylase Stimulates Hepatic Counter-Regulatory Response Independent of AMPK Activation in Rats. PLoS One, v. 8, n. 4 APR 23 2013. Citações Web of Science: 9.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.