Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de marcadores microssatélites para estimar parentescos dentro de progênies de polinização aberta de espécies arbóreas dióicas: um estudo de caso de Myracrodruon urundeuva

Processo: 09/12594-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Silvicultura
Pesquisador responsável:Alexandre Magno Sebbenn
Beneficiário:Marcela Aparecida de Moraes
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Parentesco

Resumo

Há muito tempo tem-se o interesse em conhecer o parentesco existente dentro de progênies de polinização aberta de espécies arbóreas, devido às implicações que este parentesco tem na estimativa da variância genética aditiva, tamanho efetivo e determinação do número de árvores matrizes para a coleta de sementes para fins de ex situ conservação, melhoramento e recuperação ambiental. Assim, o objetivo deste projeto é estimar e comparar diferentes métodos de cálculo do coeficiente de coancestria dentro de progênies de polinização aberta em populações da espécie arbórea tropical Myracrodruon urundeuva, utilizando locos microssatélites. Três métodos de estimação da coancestria dentro de progênies serão comparados: i) estimativa da coancestria dentro de progênies de parâmetros do sistema de reprodução, conforme método de Ritland (1989); ii) estimativa da coancestria dentro de progênies a partir da medida de diferenciação no conjunto gênico do pólen recebido por diferentes árvores matrizes, com base em análise TWOGENER; iii) estimativa do coeficiente de coancestria dentro de progênies utilizando o estimador de Loiselle et al. (1995) e utilizando o método proposto por Hardy et al. (2004). O último método só permite distinguir meios irmãos e irmãos completos, sendo, portanto, adequado apenas para espécies dióicas. Para tanto, serão utilizadas progênies de polinização aberta de sete populações de M. urundeuva, já analisadas para oito locos microssatélites. Este estudo vai contribuir para programas de melhoramento e conservação genética, pela proposição do coeficiente de parentesco a ser usado para estimar a variância genética aditiva em populações de M. urundeuva, bem como para estimar o tamanho efetivo dentro de progênies e determinar o número de árvores matrizes necessárias para a coleta de sementes, visando à conservação ex situ e recuperação ambiental.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORAES, Marcela Aparecida de. Uso de marcadores microssatélites para estimar parentescos dentro de progênies de polinização aberta de espécies arbóreas dióicas: um estudo de caso de Myracrodruon urundeuva (F.F. & M.F. Allemão). 2012. 80 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Engenharia (Campus de Ilha Solteira). Ilha Solteira.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.