Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e avaliação de um programa interventivo para promoção de funções executivas em crianças

Processo: 09/53030-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Alessandra Gotuzo Seabra
Beneficiário:Natália Martins Dias
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Funções executivas   Habilidades motoras   Processos cognitivos   Metacognição   Pré-escolar   Estudos de intervenção

Resumo

As funções executivas compõem um conjunto de processos cognitivos e metacognitivos fundamentais ao controle e regulação do comportamento e cognição. Recentemente, estudos internacionais têm enfatizado a relevância destas funções e de um construto relacionado, a auto-regulação, e delineado programas de intervenção para promover o desenvolvimento destas habilidades. Porém, a mesma ênfase não tem ocorrido no âmbito nacional. Este projeto objetiva desenvolver um Programa de Intervenção Precoce sobre o Funcionamento Executivo (PIP-FE) e testar sua eficácia em crianças pré-escolares. Participarão aproximadamente 12 professoras e 200 crianças com idade média de 5 anos de duas escolas públicas de um município de SP, sendo uma escola o Grupo Experimental (GE) e a outra, o Grupo Controle (GC). Inicialmente será desenvolvido todo o procedimento de intervenção. Em seguida, ele será aplicado e avaliado ao longo de três etapas: pré-teste, intervenção e pós-teste. No pré-teste, todas as crianças serão avaliadas no Simon Task, Teste de Stroop para pré-escolares, Teste de Trilhas para pré-escolares e Escala de Maturidade Mental Coiúmbía (EMMC). Na intervenção, as professoras do GE serão orientadas e supervisionadas na aplicação das atividades do PIP-FE, diariamente, em sala de aula. O GC permanecerá apenas com as atividades regulares. No pós-teste, será repetido o mesmo procedimento do pré-teste, com exceção da EMMC. Será conduzida análise de variância mista para verificar o efeito da intervenção, análise de correlação de Pearson entre as medidas e análises de regressão linear múltipla para identificar as variáveis que podem influenciar os ganhos em GE e GC. Pretende-se contribuir ao delineamento e futura disponibilização de um programa interventivo voltado à promoção do funcionamento executivo, reconhecendo a primazia do trabalho preventivo. (AU)