Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da expressão e correlação entre as conexinas 32, 43, E-caderina e proteínas citoplasmáticas associadas a E-caderinas em mastocitomas da espécie canina

Processo: 09/12827-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Maria Lucia Zaidan Dagli
Beneficiário:Ivone Izabel Mackowiak da Fonseca
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Conexinas

Resumo

O estudo dos mastocitomas é fundamental para a compreensão de suas causas, tipos e formas de tratamento. O assunto é de extrema importância em virtude da grande ocorrência de casos desta doença em cães, sendo necessário um profundo conhecimento dos diversos fatores a ela inerentes. Os mastocitomas estão entreneoplasias cutânea caninas as mais frequentes. São definidos como uma proliferação excessiva demastócitos, e originam-se na derme e representam de 16 a 21% de todos os tumores cutâneos. Ocomportamento biológico dos mastocitomas é variável, por isso torna-se difícil realizar um prognóstico acurado e determinar a melhor terapia. As células neoplásicas exibem graus variáveis de diferenciação, com base na presença e proeminência de seus grânulos citoplasmáticos nas secções histológicas coradas por hematoxilina e eosina. Os mastocitomas caninos foram classificados histológicamente em graus I, II e III, que segundo Patnaik e colaboradores, correlacionam-se com o prognóstico. Está classificação tem sido utilizada subjetivamente nestes tumores com finalidade prognósticas. Neste projeto investigaremos as basesmoleculares e celulares dos mastocitomas caninos nos diferentes graus. Como a capacidade de invasão das neoplasias para os tecidos adjacentes e disseminação para orgãos distantes, em parte, é atribuida a diminuição da expressão das moléculas de adesão, as quais são importantes não apenas no estabelecimento emanutenção das uniões intercelulares, mas também na determinação da especificidade adesiva das células. Dessa forma, pretendemos estudar as bases moleculares dos genes das junções de adesão célula-célula e das junções comunicantes. Nossos objetivos específicos compreendem, portanto: 1) Realizar análise histopatológica dos mastocitomas e fazer a graduação segundo Patnaik (grau I, II e III); 2) Estabelecer ecaracterizar a cultura primária de mastocitomas caninos graus I, II e III; 3) Realizar análise imunohistoquímica da proeína de membrana c-kit e das seguintes moléculas de adesão: E-caderina, ²-catenina, ±-catenina, p120-catenina e moléculas de comunicação celular como as conexinas 32e 43, nos diferentes graus do mastocitoma canino em cultura celular; 4) Realizar o isolamento dos mastócitos provenientes da cultura celular dos mastocitomas, utilizando coluna magnética, afim de se obter proteínas exclusivamente dosmastócitos para a análise de expressão das moléculas c-kit, Cx32, Cx43, E-caderina, B-catenina, ±-catenina, p120-catenina por imuno-blot; 5) Realizar a extração do RNA-total dos mastócitos isolados pela coluna magnética para a análise de expressão dos genes: CD117(c-kit), GJB1 (Cx32), GJA1 (Cx43),CDH1 (Ecaderina), CTNNB1 (B-catenina), CTNNA1(±-catenina) e CTNND1(p120-catenina), por PCR em Tempo Real.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MACKOWIAK, I. I.; GENTILE, L. B.; CHAIBLE, L. M.; NAGAMINE, M. K.; GUERRA, J. M.; MOTA, E. F. F.; MATERA, J. M.; MENNECIER, G.; SANCHES, D. S.; DAGLI, M. L. Z. E-cadherin in canine mast cell tumors: Decreased expression and altered subcellular localization in Grade 3 tumors. VETERINARY JOURNAL, v. 194, n. 3, p. 405-411, DEC 2012. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.