Busca avançada
Ano de início
Entree

Produtividade de massa seca, composição bromatológica e tempo de decomposição de espécies forrageiras no consórcio com milho em função da adubação nitrogenada e efeito sobre a cultura da soja

Processo: 09/12727-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Pastagens e Forragicultura
Pesquisador responsável:Marcelo Andreotti
Beneficiário:Cássia Maria de Paula Garcia
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Panicum maximum   Capim braquiarão   Palhada   Fertilizantes nitrogenados

Resumo

Como alternativa para aumento da produtividade das pastagens, surgiu o Sistema Santa Fé, que fundamenta-se na produção consorciada de culturas de grãos, especialmente o milho e a soja, com forrageiras tropicais, principalmente as dos gêneros Panicum e Brachiaria, tanto no Sistema Plantio Direto (SPD) como no convencional, em áreas de lavoura, com solo devidamente corrigido. Assim, o presente trabalho objetivará, em um LATOSSOLO VERMELHO Distroférrico, avaliar as características produtivas do milho consorciado em diferentes épocas com forrageiras no Sistema Santa Fé, bem como, a composição bromatológica, a produtividade e o tempo de decomposição de massa seca da Brachiaria brizantha cv. Marandu, da Brachiaria ruziziensis, do Panicum maximum cv. Tanzânia e cv. Mombaça, submetidas à adubação nitrogenada, em condições de cerrado. O trabalho será desenvolvido na FEPE, pertencente a Faculdade de Engenharia/Unesp, campus de Ilha Solteira, localizada Selvíria-MS. Serão conduzidos 3 experimentos consecutivos. O primeiro em blocos ao acaso, com 4 repetições, em esquema fatorial 2x4+1, ou seja, 4 espécies forrageiras e duas formas (épocas) de semeadura, mais o cultivo do milho solteiro. O segundo após o cultivo do milho consorciado em blocos casualizados, com quatro repetições, em esquema de parcelas subdivididas. As parcelas serão constituídas pelas 4 espécies forrageiras nas duas épocas de semeadura e as subparcelas compostas pelas 4 doses de nitrogênio (0, 50, 100 e 200 kg ha-1 de N) após cada corte. Já o terceiro após dessecação das plantas forrageiras, também será em blocos casualizados, com quatro repetições, em esquema de parcelas subdivididas. As parcelas serão constituídas pelas 4 espécies forrageiras nas duas épocas de semeadura e as subparcelas compostas pelas 4 doses de N aplicadas nestas forrageiras após cada corte. Nos experimentos 1 e 3, respectivamente, serão avaliados os atributos morfológicos das plantas de milho e soja, os componentes da produção e a produtividade de grãos destas culturas. No experimento 2 serão avaliados os teores de N, FDN, FDA, lignina, cinzas, cálculo de proteína bruta (PB = N x 6,25), hemicelulose (HEM = FDN - FDA) e celulose (CEL = FDA - LIG), além do teor de nutrientes digestíveis totais (NDT) e dos teores de P, K, Ca, Mg, S, Cu, Fe, Mn e Zn. Também será calculado a eficiência de conversão do N-fertilizante aplicado na forragem (kg MS kg-1 N aplicado), bem como o ponto máximo de utilização do N aplicado. No dia da coleta de plantas para determinação da massa seca produzida em cada corte, serão efetuadas leituras SPAD de clorofila, utilizando-se um clorofilômetro digital (SPAD). Após o último manejo das plantas forrageiras, quantidade proporcional de massa fresca destas, de cada subparcela será acondicionada dentro de sacos de nylon denominados "Litter Bags" de 0,06 m2, sendo estes depositados em contato direto com o solo da respectiva subparcela da área experimental. Aos 30, 60, 90, 120 e 150 dias após dessecação, um "Litter Bag" será retirado de cada subparcela, a fim de avaliar o remanescente de palha no interior do mesmo, para determinação do tempo de decomposição da massa seca durante um período de 150 dias. Aos 60 dias após a dessecação das plantas forrageiras, com o objetivo de caracterização do solo após a condução destas, será efetuado um levantamento do estado da compactação do solo e do teor de matéria orgânica em função da decomposição dos resíduos vegetais das plantas forrageiras.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GARCIA, Cássia Maria de Paula. Produtividade do milho e de matéria seca de forrageiras em consórcio e doses de nitrogênio na cultura da soja em sucessão. 2012. 188 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Engenharia (Campus de Ilha Solteira). Ilha Solteira.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.