Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação da gravidade da fibrose cística com os polimorfismos nos genes modificadores ace, gclc, gst (m1, t1 e p1) e nos-1

Processo: 09/12897-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Carmen Sílvia Bertuzzo
Beneficiário:Fernando Augusto de Lima Marson
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Genes modificadores   Polimorfismo genético   Genética médica

Resumo

A fibrose cística (FC) é causada por mutações no gene CFTR e clinicamente tem como principal causa de morbidade e mortalidade o dano do trato respiratório. O gene CFTR está localizado na região 7q3.1 e consiste em 27 exons que codificam a proteína CFTR (Cystic Fibrocis Transmembrane Conductance Regulator) localizada na membrana apical das células epiteliais, constituindo-se como um canal de cloro. Mais de 1600 mutações foram descritas e divididas em seis classes de acordo com o mecanismo através do qual a proteína CFTR alterada se apresenta. Existe baixa correlação entre o as mutações no gene CFTR e o quadro clínico dos pacientes, assim estudos de fatores ambientais e genéticos podem contribuir para o melhor entendimento da fisiopatologia desta doença. Neste estudo, o objetivo é associar a presença de polimorfismos de genes candidatos a modificadores com o grau de gravidade apresentado pela enfermidade nos pacientes em acompanhamento na UNICAMP. Foram selecionados os genes ACE e NOS-1, relacionados com a resposta imunológica à infecção pulmonar, GST (M1, T1 e P1) associados com a conjugação de agentes causadores de estresse oxidativo com a glutationa e GCLC que codifica a subunidade catalítica da enzima glutamato-cisteína ligase, que participa da via metabólica da produção da glutationa. Para análise será utilizada a técnica de Polymerase Chain Reaction (PCR) nos genes ACE, GSTM1 e GSTT1, já que apresentam polimorfismos de deleção de fragmentos, para os genes GSTP1 (polimorfismo 313A/G) e GCLC (polimorfismos 129C/T e 350A/G) será realizada digestão enzimática e para o gene NOS-1, polimorfismo de repetição de AAT e TG, será realizado a genotipagem no seqüenciador Megabace® através da marcação de um dos primers com fluorescência (FAM). Os dados obtidos serão correlacionados com as características clínicas dos pacientes, principalmente as associadas com o quadro pulmonar e serão comparados através da análise estatística no software SPSS.