Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação ecotoxicológica do Rio Corumbataí, índice de estado trófico e presença de metais pesados em sedimentos em suspensão

Processo: 09/13032-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Valdemar Luiz Tornisielo
Beneficiário:Marília Mitie Inafuku
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Ecotoxicologia   Antropia   Impactos ambientais   Poluição ambiental   Metais pesados   Monitoramento biológico   Rio Corumbataí

Resumo

O rio Corumbataí (SP), tributário do rio Piracicaba compreende uma área de alta representatividade econômica e social para a região. A devastação da mata ciliar e os impactos gerados pelas atividades antrópicas são os principais problemas do corpo hídrico. Da nascente para jusante é cercado por canaviais, principal cultivo da região, que utiliza agressivamente fertilizantes e agrotóxicos, seguindo com a ocupação urbana que contribui com volumosas descargas de efluentes. As atividades antrópicas geram diversos tipos de poluentes causando forte impacto nos recursos hídricos. O objetivo deste estudo será avaliar o grau de toxicidade aguda/crônica para a espécie Ceriodaphnia silvestrii. Destes, também serão verificados os parâmetros essenciais de pH, OD, condutividade, temperatura, o índice de estado trófico e concentração de metais pesados em sedimentos em suspensão. Serão realizados testes agudos com os herbicidas ametrina e glifosato, para verificar o impacto destes produtos em organismo aquático (consumidor primário), por serem dos mais utilizados em plantação de cana-de-açúcar. Os testes de toxicidade vêm sendo muito difundidos nos últimos anos como forma de complementação na avaliação dos ecossistemas aquáticos. Dessa forma, monitorando o corpo d'água será possível reconhecer áreas de maior ou menor impacto, colaborando para atuais e/ou futuros projetos de manejo e recuperação da área em questão. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)