Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre o padrão de citocinas secretadas por células da microglia ativadas in vitro e a geração de células t patogênicas Th17

Processo: 09/13109-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Luiz Vicente Rizzo
Beneficiário:Wesley Nogueira Brandão
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Citocinas   Microglia   Autoimunidade

Resumo

A esclerose múltipla, assim como seu modelo murino, a encefalomielite experimental auto-imune, se caracterizam por intenso infiltrado inflamatório do sistema nervoso central. Dentre as células envolvidas, podemos citar as células T CD4, importantes na quebra da tolerância, e também as células T CD8 e macrófagos, importantes para o estabelecimento das lesões. Todavia, cada vez mais outros mecanismos têm sido descritos como relevantes na patogenia dessas doenças. O papel de células da microglia, por exemplo, tem atualmente recebido mais atenção devido ao fato de que a ativação destas por citocinas inflamatórias é capaz de promover a infiltração e destruição do tecido nervoso. Todavia, ainda pouco se sabe sobre o perfil de citocinas que essa população celular é capaz de secretar. Levando-se ainda em consideração o papel das células Th17, importantes na patogenia da EAE, especula-se o a relação destas com a microglia. Sendo assim, no presente projeto visamos estudar o perfil de citocinas produzidas por células da microglia estimuladas in vitro com LPS, IFN-g e células T CD4+ específicas para o antígeno de mielina MOG 35-55.. Teremos como foco o eixo de citocinas envolvidas no comprometimento das células Th0 para Th17, como IL-6, IL-17, IL-21, IL-23, IL-27, TGF-b e o próprio IFN-g. Além disso, avaliaremos esses parâmetros também in vivo. Avaliaremos também a expressão de indoleamina-2,3-dioxigenase, uma enzima capaz de suprimir a proliferação de células T ativadas. Logo, o presente projeto propiciará uma melhor compreensão na relação microglia - células T durante em um processo inflamatório do sistema central.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PERON, J. P. S.; JAZEDJE, T.; BRANDAO, W. N.; PERIN, P. M.; MALUF, M.; EVANGELISTA, L. P.; HALPERN, S.; NISENBAUM, M. G.; CZERESNIA, C. E.; ZATZ, M.; CAMARA, N. O. S.; RIZZO, L. V. Human Endometrial-Derived Mesenchymal Stem Cells Suppress Inflammation in the Central Nervous System of EAE Mice. STEM CELL REVIEWS AND REPORTS, v. 8, n. 3, p. 940-952, SEP 2012. Citações Web of Science: 30.
PERON, JEAN PIERRE S.; YANG, KAYONG; CHEN, MEI-LING; BRANDAO, WESLEY NOGUEIRA; BASSO, ALEXANDRE S.; COMMODARO, ALESSANDRA G.; WEINER, HOWARD L.; RIZZO, LUIZ V. Oral tolerance reduces Th17 cells as well as the overall inflammation in the central nervous system of EAE mice. Journal of Neuroimmunology, v. 227, n. 1-2, p. 10-17, OCT 8 2010. Citações Web of Science: 39.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.