Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlatos entre medidas volumétricas e de metabólitos avaliadas por ressonância magnética cerebral com dados cognitivos e fisiológicos do teste de controle postural em pacientes com fobia à aranha

Processo: 09/13557-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:José Alexandre de Souza Crippa
Beneficiário:Ila Marques Porto Linares
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ressonância magnética   Neuroimagem   Ansiedade

Resumo

O Transtorno de Fobia Específica é um transtorno de ansiedade com prevalência de 9% a 13% na população geral, sendo caracterizado por medos irracionais associados com evitação a estímulos específicos ou situações determinadas. São exemplos de estímulos fóbicos: animais, altura, trovão, sangue, agulha, avião. A fobia a animais é uma categoria importante na fobia específica; e., particularmente, a fobia à aranha aparece como uma das formas mais comuns deste transtorno de ansiedade. Técnicas como ressonância magnética funcional ou tomografia por emissão de pósitrons vêm sendo constantemente utilizadas na busca de melhor compreender o transtorno de fobia específica. Entretanto, de nosso conhecimento, nenhum estudo procurou investigar este transtorno por meio das técnicas de ressonância magnética estrutural (RMe) ou de espectroscopia de próton por ressonância magnética (H1ERM). Sendo assim, o objetivo do presente trabalho é: (i) registrar as movimentações corporais, por meio de estabilômetro, de pacientes portadores de fobia específica à aranha e voluntários saudáveis submetidos a estímulos visuais de aranha. Paralelamente, avaliar medidas fisiológicas (freezing, pressão arterial, condutância da pele e frequencia cardíaca) e psicométricas (Escala Analógica Visual de Humor, "termômetro"), visando o estudo dos mecanismos cognitivos e fisiológicos manifestados no distúrbio. Posteriormente, pretende-se coletar imagens de RMe, buscando examinar possíveis alterações morfológicas em regiões cerebrais; bem como quantificar, por meio de ERM, os níveis de diferentes substâncias presentes no córtex cingulado anterior de pessoas portadoras do transtorno. Por fim, será investigada a correlação entre as medidas obtidas através dos exames de imagem, tanto com os dados sócio-demográficos quanto com os achados psicométricos e fisiológicos da etapa anterior.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LINARES, I. M. P.; JACKOWSKI, A. P.; TRZESNIAK, C. M. F.; ARRAIS, K. C.; CHAGAS, M. H. N.; SATO, J. R.; SANTOS, A. C.; HALLAK, J. E. C.; ZUARDI, A. W.; NARDI, A. E.; COIMBRA, N. C.; CRIPPA, J. A. S. Cortical thinning of the right anterior cingulate cortex in spider phobia: A magnetic resonance imaging and spectroscopy study. Brain Research, v. 1576, p. 35-42, AUG 12 2014. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.