Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa entre a submucosa intestinal suína acelular e semeada com células musculares lisas homólogas na reparação tecidual da bexiga - estudo experimental em cães

Processo: 09/12876-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Cláudia Valéria Seullner Brandão
Beneficiário:Victor José Vieira Rossetto
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia baseada em transplante de células e tecidos   Bexiga urinária   Cães
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Bexiga | bioengenharia de tecidos | Cães | reconstrução tecidual | Sis | terapia celular | Cirurgia de Pequenos Animais

Resumo

As indicações para a cirurgia reparadora da bexiga abrangem traumas graves com perda tecidual extensa, neoplasias, cistites intersticiais recorrentes, disfunções neurológicas e anormalidades genitourinárias congênitas. A reconstrução da bexiga após cistectomia parcial tem sido tradicionalmente desempenhada por meio de transposição de segmentos autólogos de estômago ou intestino. Entretanto, segundo a literatura, a realização de cistoplastia com o emprego de segmentos gastrointestinais pode resultar em inúmeras complicações, como infecção, urolitíase e retração do enxerto. Devido a essas complicações e com intuito de aprimorar a capacidade funcional dos enxertos atualmente empregados, a bioengenharia com base na terapia celular tornou-se uma alternativa sustentável. Em razão disso, o presente estudo tem como objetivo analisar comparativamente a reparação anatômica e funcional da bexiga de cães utilizando-se submucosa intestinal suína acelular e semeada com células musculares lisas homólogas, por meio de cistometria simplificada, cistografia contrastada e histolopatologia, bem como avaliar as possíveis complicações e efeitos colaterais locais e sistêmicos, inerentes a cada um dos tipos de enxerto empregados. Adicionalmente, pretende-se popularizar a cistometria simplificada e elucidar por meio da histopatologia, morfometria e imunoistoquímica, como se dá a degradação do enxerto de submucosa intestinal suína enquanto substituído pelas células originais do receptor e/ou células autólogas semeadas sobre o mesmo. Por fim, o estudo em questão visa tornar a bioengenharia tecidual e a terapia celular, opções de tratamento factíveis em medicina veterinária e proporcionar perspectivas e bases para estudos futuros em medicina humana.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ROSSETTO, Victor José Vieira. Submucosa intestinal suína acelular e semeada com células musculares homólogas na reparação tecidual da bexiga de cães. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Botucatu Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.