Busca avançada
Ano de início
Entree

Estresse glicoxidativo e fluxo de lípides em macrófagos: papel dos inibidores de glicação avançada

Processo: 09/53412-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marisa Passarelli
Beneficiário:Raphael de Souza Pinto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus   Aterosclerose   Estresse oxidativo   Glicosilação   Lipídeos   Produtos finais de glicação avançada   Espécies de oxigênio reativas   Macrófagos

Resumo

Produtos avançados de glicação (AGE) gerados no Diabete Melito (DM) estão associados com o desenvolvimento de Aterosclerose. A glicoxidação, induzida pelo tratamento com açúcares dicarbonila ou albumina modificada por glicação avançada (alb-AGE), altera o fluxo de lípides celulares, por diminuir o receptor de HDL, ABCA-1. Isto reduz o efluxo de colesterol e contribui para seu acúmulo intracelular. Além disso, a alb-AGE, à semelhança de lipoproteínas glicadas, são mais captadas por macrófagos arteriais, contribuindo para o desequilíbrio entre a entrada e a saída dos lípides celulares. Os mecanismos intracelulares pelos quais os AGE diminuem a expressão dos receptores de HDL e aumentam a expressão dos receptores do tipo scavenger não estão esclarecidos, embora estudos recentes demonstrem maior geração de Espécies Reativas de Oxigênio (EROs) como um dos principais fatores para estes danos celulares. O objetivo deste projeto é avaliar a influência da glicoxidação celular e de inibidores da reação de glicação avançada e antioxidantes sobre a geração de EROs, a respiração mitocondrial, a concentração de ATP e a expressão de receptores envolvidos na captação e remoção de lípides em macrófagos. Os resultados permitirão elucidar mecanismos intracelulares, causados pela glicoxidação, envolvidos no balanço energético e no prejuízo da remoção de colesterol e acúmulo de lípides celulares. Tais eventos podem predispor à gênese e progressão da Aterosclerose no DM e em outros estados de estresse carbonila, como a uremia e a inflamação crônica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PINTO, PAULA RAMOS; FERRARETTO MOURA ROCCO, DEBORA DIAS; OKUDA, LIGIA SHIMABUKURO; MACHADO-LIMA, ADRIANA; CASTILHO, GABRIELA; DA SILVA, KAROLLINE SANTANA; GOMES, DIEGO JUVENAL; PINTO, RAPHAEL DE SOUZA; IBORRA, RODRIGO TALLADA; FERREIRA, GUILHERME DA SILVA; NAKANDAKARE, EDNA REGINA; MACHADO, UBIRATAN FABRES; CARDILLO CORREA-GIANNELLA, MARIA LUCIA; CATANOZI, SERGIO; PASSARELLI, MARISA. Aerobic exercise training enhances the in vivo cholesterol trafficking from macrophages to the liver independently of changes in the expression of genes involved in lipid flux in macrophages and aorta. LIPIDS IN HEALTH AND DISEASE, v. 14, SEP 16 2015. Citações Web of Science: 11.
ROCCO, D. D. F. M.; OKUDA, L. S.; PINTO, R. S.; FERREIRA, F. D.; KUBO, S. K.; NAKANDAKARE, E. R.; QUINTAO, E. C. R.; CATANOZI, S.; PASSARELLI, M. Aerobic Exercise Improves Reverse Cholesterol Transport in Cholesteryl Ester Transfer Protein Transgenic Mice. LIPIDS, v. 46, n. 7, p. 617-625, JUL 2011. Citações Web of Science: 15.
ROCCO‚ D.D.F.M.; OKUDA‚ LS; PINTO‚ RS; FERREIRA‚ FD; KUBO‚ SK; NAKANDAKARE‚ ER; QUINTÃO‚ E.C.R.; CATANOZI‚ S.; PASSARELLI‚ M. Aerobic exercise improves reverse cholesterol transport in cholesteryl ester transfer protein transgenic mice. LIPIDS, p. 1-9, 2011.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.