Busca avançada
Ano de início
Entree

Consorciação de braquiárias com milho outonal em sistema plantio direto como cultura antecessora da soja de verão

Processo: 09/14663-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Máquinas e Implementos Agrícolas
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Angeli Furlani
Beneficiário:Carlos Alessandro Chioderoli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Química do solo   Física do solo

Resumo

O trabalho tem como objetivo avaliar, no sistema de integração agricultura-pecuária, a melhor época e modalidade de semeadura de duas espécies de braquiárias em consórcio com o milho Outonal, com ênfase para a produtividade do milho, formação de palhada para a implantação da cultura da soja no verão, avaliação das variações físicas e químicas do solo, os efeitos da palhada nessa cultura, bem como o desempenho operacional na operação de semeadura. O ensaio será conduzido nos anos agrícolas de 2010/11 e 2011/12, em área experimental do Laboratório de Máquinas e Mecanização Agrícola da UNESP/Jaboticabal, no Estado de São Paulo, localizada nas coordenadas geodésicas: latitude 21º14' S e longitude 48º16' W, com altitude média de 560 metros, declividade média de 4% e clima Cwa (subtropical), de acordo com a classificação de Köeppen. O solo da área experimental é classificado como LATOSSOLO VERMELHO Eutroférrico típico, conforme o Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (Embrapa, 1999). Para o consórcio do milho com braquiária, o delineamento experimental será de blocos casualizados com 9 tratamentos em esquema fatorial 2x4+1 com 4 repetições. Os tratamentos serão constituídos por duas espécies de braquiárias (Brachiaria brizantha e Brachiaria ruzizienses) e quatro modalidades de consórcio das braquiárias com o milho: MBL- Milho com Braquiária na linha de semeadura, sendo que a braquiária será misturada com o adubo e depositada a 10cm de profundidade abaixo e ao lado da semente de milho; MBE- Milho com Braquiária na entrelinha, semeada na entrelinha no mesmo dia da semeadura do milho, com a presença de uma linha de semeadura intermediária; MBC- Milho com Braquiária na entrelinha semeada junto com o adubo de cobertura do milho, quando as plantas de milho apresentarem 4 folhas verdadeiras; MBLA- Milho com Braquiária à lanço na época de adubação de cobertura; TESTEMUNHA- (Milho Solteiro). Na cultura do milho serão realizadas as seguintes avaliações: população inicial e final, número de espigas, massa de 1000 grãos, produção de grãos e produção de massa seca da palha. Nas brachiárias será mensurada a produção de massa seca e a % de cobertura do solo até 30 dias após a colheita do milho e na cultura da soja a altura de planta e inserção da primeira vagem, número de vagens / planta, massa seca da palha e produção de grãos. Na safra de verão, a cultura da soja será implantada sobre a palhada dos tratamentos anteriores (consórcios de milho com braquiárias). Os dados serão avaliados no delineamento experimental de blocos casualizados com 9 tratamentos em esquema fatorial 2x4+1 com 4 repetições.Palavras chave: Milho Safrinha, cultura de inverno, rotação de cultura, semeadora para plantio direto, produção de palha, Integração agricultura-pecuária.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CHIODEROLI, Carlos Alessandro. Consorciação de Urochloas com milho em sistema plantio direto como cultura antecessora da soja de verão. 2013. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.