Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre acoplamento e ciclo celular na neurodegeneração

Processo: 09/15255-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Alexandre Hiroaki Kihara
Beneficiário:Guilherme Shigueto Vilar Higa
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/55210-1 - Acoplamento celular no arco da vida: desenvolvimento, adaptação e degeneração do sistema nervoso, AP.JP
Assunto(s):Degeneração neural   Apoptose   Ciclo celular

Resumo

A sinalização no sistema nervoso pode ocorrer pelo acoplamento direto entre células via canais de junção comunicantes (JCs). Esses canais permitem a passagem de moléculas de até 1 KDa e são formados por subunidades protéicas denominadas conexinas (Cxs). A comunicação celular via JCs desempenha um importante papel durante o desenvolvimento e na sinalização visual. Além disso, o acoplamento celular provido pelas JCs tem sido relacionado a processos de sobrevivência/morte celular. Do mesmo modo, ciclinas e cinases dependentes de ciclinas (Cdks), além de seu papel clássico na regulação do ciclo e diferenciação celular, estão envolvidas em processos neurodegenerativos. Estudos recentes têm observado a reentrada no ciclo celular em células neuronais pós-mitóticas em apoptose. Neste contexto, estamos inicialmente interessados em determinar a expressão das proteínas reguladoras do ciclo celular em resposta às lesões no sistema visual, especificamente na retina. A expressão gênica e protéica de cliclinas e Cdks será analisada após trauma mecânico realizado por meio de agulha, modelo experimental que permite a visualização do foco, penumbra e áreas adjacentes à lesão. Utilizando técnicas combinadas, como a reação em cadeia da polimerase em tempo real (Real-Time PCR) e imuno-histoquímica, avaliaremos a expressão espaço-temporal das ciclinas e Cdks em diferentes tempos pós-lesão. Funcionalmente, o uso de reguladores das JCs como, por exemplo, bloqueadores farmacológicos de JC (carbenoxolone, quinina), combinados com métodos para avaliar a morte celular (TUNEL e FluoroJade) e a modulação exercida sobre a expressão de genes reguladores do ciclo celular, determinarão o papel do acoplamento na perda neuronal secundária e sua influência sobre a reentrada do ciclo celular. Com este projeto, esperamos esclarecer aspectos relacionados com a modulação das ciclinas e Cdks associados com sua regulação proveniente do acoplamento celular durante processos neurodegenerativos.