Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel dos hormônios sexuais femininos na inflamação pulmonar aguda e na reatividade das vias aéreas após instilação nasal de LPS em camundongos

Processo: 09/52782-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2009
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Wothan Tavares de Lima
Beneficiário:João Antonio Gimenes Júnior
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hormônios sexuais femininos   Lipopolissacarídeos   Pneumonia   Camundongos

Resumo

A síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) é uma doença de causa multifatorial, caracterizada por lesão pulmonar aguda, hipoxemia grave, infiltrado de células polimorfos nucleares e edema pulmonar. Dentre os fatores de risco associados ao desenvolvimento da SDRA destaca-se a sepse, infecção generalizada ocasionada por bactérias Gram-negativas. Devido à presença de receptores que reconhecem padrões (PRRs), o sistema imune inato identifica classes específicas de moléculas conhecidas como padrões moleculares associados à patógenos (PAMPs). Dentre os diversos PRRs, encontram-se os Toll-like receptors (TLRs) que estão relacionados à identificação de estruturas específicas na membrana celular de diferentes patógenos. Admite-se que os efeitos biológicos do lipopolissacarídeo (LPS), parte constituinte e altamente preservada da parede de bactérias Gram-negativas e classificada como um dos principais PAMPs seja decorrente da ativação dos receptores do tipo Toll 4 (TLR4), acionando diversos mecanismos que levam à expressão de genes os quais se associam à síntese de citosinas inflamatórias, quimiocinas, mediadores lipídicos entre outros. A exposição do organismo ao LPS por via sistêmica ou vias aéreas está associada à indução da inflamação pulmonar aguda e SDRA. Estudos conduzidos em nosso laboratório demonstram que os hormônios sexuais femininos (HSF) exercem efeito protetor ou potencializador da inflamação alérgica pulmonar, que depende dos níveis de HSF circulantes no momento da sensibilização ao antígeno. Estudos também revelam que os HSF podem ser atenuantes da inflamação pulmonar de origem não alérgica. Outros estudos apontam para um efeito protetor do estrógeno contra infecção bacteriana. Por estas evidências, no presente estudo, investigaremos o papel dos HSF no controle da resposta imune inata, notadamente na inflamação pulmonar e na reatividade das vias aéreas decorrente da ativação dos TLR4 pelo LPS em camundongos fêmeas ovariectomizadas ou com ovários intactos. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JÚNIOR, João Antonio Gimenes. Papel dos hormônios sexuais femininos na inflamação pulmonar aguda e na reatividade das vias aéreas após instilação nasal de LPS em camundongos.. 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.