Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteínas quinases e fosforilação de eIF2 envolvidas no crescimento e diferenciação de Trypanosoma cruzi

Processo: 09/54364-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Sergio Schenkman
Beneficiário:Leonardo da Silva Augusto
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/54621-5 - Organização celular na diferenciação e no ciclo celular de Trypanosoma, AP.TEM
Assunto(s):Trypanosoma cruzi   Proteínas quinases   Fator de iniciação 2 em eucariotos   Fosforilação   Reação em cadeia da polimerase em tempo real

Resumo

O início da síntese protéica em eucariotos é regulado por proteínas quinases que são ativadas em resposta a diferentes tipos de condições ambientais. Em mamíferos estão descritas quatro proteínas quinases capazes de fosforilar o fator de iniciação 2 (elF2) em resposta a alterações na concentração de aminoácidos, presença de DNA dupla fita, estresse de retículo endoplasmático e ausência de heme (Wek et al., 2006a). A fosforização de uma única serina da cadeia α de eiF2 leva a uma diminuição do início da síntese protéica e a expressão de fatores que permitem à célula contrabalançar estes estresses. Em nosso laboratório evidenciamos três proteínas quinases com características para fosforilar eiF2α em Trypanosoma brucei, o protozoário causador da doença do sono. Uma delas, a TbeiF2-K2 que está localizada na membrana da bolsa flagelar e em vesículas endocíticas do parasita (Moraes et al., 2007). Anticorpos específicos contra está quinase reconhecem organelas denominadas reservossomos das formas epimastigotas de Trypanosoma cruzi o parasita causador da Doença de Chagas. Dados preliminares apontam que os aminoácidos serina 43 e treonina 169 da subunidade a do fator elF2 são fosforilados. A Thr 169 é fosforilada na indução da diferenciação por carência nutricional de formas epimastigotas em formas infectivas e irradiação gamma que causa parada no crescimento do parasita. A serina 43 é diminuída por estresses oxidativos como adição de H2O2 e arsenito de sódio. Neste projeto avaliar o papel destas quinases e da fosforilação de elF2α no crescimento e diferenciação do T. cruzi. Para isto pretendemos avaliar o papel das [...] quinases em T. cruzi e a fosforilação do fator elF2α no crescimento, além de analisar a expressão das quinases nas diferentes formas do T. cruzi e durante a metaciclogênese usando: RT-PCR, anticorpos específicos contra estas quinases (anti-peptídeos sintéticos e proteínas recombinantes). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORETTI, NILMAR SILVIO; AUGUSTO, LEONARDO DA SILVA; CLEMENTE, TATIANA MORDENTE; PINTO ANTUNES, RAYSA PAES; YOSHIDA, NOBUKO; TORRECILHAS, ANA CLAUDIA; NOGUEIRA CANO, MARIA ISABEL; SCHENKMAN, SERGIO. Characterization of Trypanosoma cruzi Sirtuins as Possible Drug Targets for Chagas Disease. Antimicrobial Agents and Chemotherapy, v. 59, n. 8, p. 4669-4679, AUG 2015. Citações Web of Science: 15.
AUGUSTO, LEONARDO DA SILVA; MORETTI, NILMAR SILVIO; PRATA RAMOS, THIAGO CESAR; LEANDRO DE JESUS, TERESA CRISTINA; ZHANG, MIN; CASTILHO, BEATRIZ A.; SCHENKMAN, SERGIO. A Membrane-bound eIF2 Alpha Kinase Located in Endosomes Is Regulated by Heme and Controls Differentiation and ROS Levels in Trypanosoma cruzi. PLOS PATHOGENS, v. 11, n. 2 FEB 2015. Citações Web of Science: 13.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.