Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação entre polimorfismos no gene da adiponectina e o consumo habitual de gorduras, carboidratos e fibras e sua influência sobre o perfil cárdio-metabólico de adultos jovens de acordo com o tamanho ao nascer

Processo: 09/17095-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Sonir Roberto Rauber Antonini
Beneficiário:Ana Carolina Bueno de Queiroz Arruda
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Adiponectina   Polimorfismo genético   Padrão alimentar

Resumo

Introdução: A quantidade e qualidade das gorduras, carboidratos e fibras ingeridas podem influenciar o desenvolvimento de resistência insulínica (RI). A adiponectina regula a ação insulínica e a adiponectinemia parece ser influenciada principalmente pelo padrão alimentar habitual, especialmente a quantidade e o tipo de carboidratos e gorduras. Indivíduos nascidos nos extremos de peso para a idade gestacional (pequenos: PIG e grandes: GIG) apresentam hipoadiponectinemia e maior risco cárdio-metabólico do que os adequados (AIG). Polimorfismos no gene da adiponectina (ADIPOQ) podem modular a adiponectinemia e influenciar o crescimento pré-natal. Objetivo: Verificar a interação entre o consumo habitual de gorduras, carboidratos e fibras e polimorfismos no gene ADIPOQ e sua influência no perfil cárdio-metabólico de adultos jovens e saudáveis, considerando seu tamanho ao nascer. Indivíduos e Métodos: estudo caso-controle aninhado a uma coorte com 2063 indivíduos. Avaliados: indivíduos PIG (n=198), GIG (n=116) e AIG (392). Ao nascimento, aos 8-10 e aos 23-25 anos foram avaliadas as medidas antropométricas. Adicionalmente, aos 23-25 anos, marcadores metabólicos (pressão arterial, glicemia, insulinemia, HOMA, lipidograma e adiponectinemia total) foram avaliados. Será avaliada a interação entre o consumo habitual de macronutrientes (avaliado por meio de questionário de freqüência alimentar), a concentração das isoformas da adiponectina aos 23-25 anos e o genótipo dos polimorfismos -11391G>A e -11377C>G no gene ADIPOQ (discriminação alélica -RT-PCR). Adicionalmente, em um sub-grupo destes indivíduos (n@75), realizar-se-á teste de tolerância oral à glicose para avaliar a interação entre polimorfismos do gene ADIPOQ, tamanho ao nascer, adiponectinemia e variações agudas na glicemia e insulinemia. Estes indivíduos serão categorizados de acordo com o genótipo do polimorfismo -11391G>A e o tamanho ao nascer. Análise estatística: Teste qui-quadrado ou teste exato de Fisher, teste de correlação de Spearman, ANOVA em duas vias e regressão linear múltipla com ajuste de possíveis variáveis confundidoras; P<0,05.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BUENO, ANA CAROLINA; SUN, KAI; MARTINS, CLARISSA SILVA; ELIAS JUNIOR, JORGE; MIRANDA, WALLACE; TAO, CAROLINE; FOSS-FREITAS, MARIA CRISTINA; BARBIERI, MARCO ANTONIO; BETTIOL, HELOISA; DE CASTRO, MARGARET; SCHERER, PHILIPP E.; ANTONINI, SONIR R. A Novel ADIPOQ Mutation (p.M40K) Impairs Assembly of High-Molecular-Weight Adiponectin and Is Associated With Early-Onset Obesity and Metabolic Syndrome. JOURNAL OF CLINICAL ENDOCRINOLOGY & METABOLISM, v. 99, n. 4, p. E683-E693, APR 2014. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.