Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade de Syllidae (Annelida, Polychaeta) em substratos consolidados nos estados de Pernambuco e Paraíba

Processo: 09/17606-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:João Miguel de Matos Nogueira
Beneficiário:Karla Paresque
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):11/23211-1 - Diversidade de Syllidae (Annelida, Polychaeta) em substratos consolidados nos estados de Pernambuco e Paraíba, BE.EP.DR
Assunto(s):Polychaeta   Zoologia (classificação)

Resumo

O presente projeto tem por finalidade fazer um levantamento taxonômico das espécies de poliquetas pertencentes à família Syllidae coletadas ao longo da costa dos estados de Pernambuco e Paraíba. O trabalho será realizado com a identificação, descrição e ilustração de espécimes das cinco subfamílias, Syllinae, Autolytinae, Eusyllinae, Anoplosyllinae e Exogoninae coletadas por raspagem, com espátulas, de pequenas amostras de esponjas, ascídias, briozoários, zoantídeos, bancos de moluscos bivalves, rodolitos de algas calcárias e tufos de algas. O material será triado vivo sob microscópio estereoscópico, os animais serão anestesiados em solução de mentol, fixados em solução de formalina a 4% e, algumas semanas depois, lavados e transferidos para solução de etanol a 70%. As identificações serão feitas segundo caracteres morfológicos, com o auxílio de bibliografia atualizada e através de microscópios estereoscópico, óptico e, sempre que o número de espécimes e o seu estado de preservação o permitirem, eletrônico de varredura. Embora Syllidae seja uma das maiores famílias de poliquetas, atualmente com cerca de 55 gêneros e 700 espécies, são animais pouco estudados no Brasil. Até o momento, apenas cerca de 80 espécies pertencentes à família tiveram sua ocorrência registrada no país, o que é um número razoavelmente baixo, em se considerando a diversidade de silídeos conhecida em outras regiões. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PARESQUE, KARLA; SAN MARTIN, GUILLERMO; ALVAREZ-CAMPOS, PATRICIA; DE MATOS NOGUEIRA, JOAO MIGUEL; FUKUDA, MARCELO VERONESI. Two new species and new records of the genus Paraopisthosyllis Hartmann-Schroder, 1991 (Annelida: Syllidae) from northeastern Brazil and Philippine Islands. Zootaxa, v. 4178, n. 1, p. 116-130, OCT 21 2016. Citações Web of Science: 3.
PARESQUE, KARLA; FUKUDA, MARCELO VERONESI; SAN MARTIN, GUILLERMO; DE MATOS NOGUEIRA, JOAO MIGUEL. Amblyosyllis, Eusyllis, Odontosyllis, Perkinsyllis and Streptodonta (Annelida: Syllidae) from Brazil, with descriptions of two new species and new records for the country. Zootaxa, v. 4000, n. 3, p. 301-334, AUG 17 2015. Citações Web of Science: 2.
PARESQUE, KARLA; DE MATOS NOGUEIRA, JOAO MIGUEL. The genus Haplosyllis Langerhans, 1879 ( Polychaeta: Syllidae) from northeastern Brazil, with descriptions of two new species. MARINE BIOLOGY RESEARCH, v. 10, n. 6, p. 554-576, JUL 3 2014. Citações Web of Science: 5.
FUKUDA, MARCELO VERONESI; DE MATOS NOGUEIRA, JOAO MIGUEL; PARESQUE, KARLA; SAN MARTIN, GUILLERMO. Species of Odontosyllis Claparede, 1863 (Annelida: Polychaeta: Syllidae) occurring along the Brazilian coast. Zootaxa, v. 3609, n. 2, p. 142-162, JAN 29 2013. Citações Web of Science: 7.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PARESQUE, Karla. Diversidade de Syllidae (Polychaeta: Annelida) em substratos consolidados ao longo dos estados da Paraíba e Pernambuco, nordeste do Brasil. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.