Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos celulares e bioquímicos da enzima glutaminase e sua relação com o câncer

Processo: 09/18260-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Sandra Martha Gomes Dias
Beneficiário:Sandra Martha Gomes Dias
Instituição-sede: Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/10875-9 - Estudos celulares e bioquímicos da enzima glutaminase e sua relação com o câncer, AP.JP
Assunto(s):Biossíntese de proteínas   Glutaminase   Metabolismo celular   Transdução de sinais   Células tumorais   Proteínas rho de ligação ao GTP

Resumo

Um tema que tem ganho destaque em biologia do câncer trata do fato de que muitos dos genes até então caracterizados como sendo responsáveis pelo controle dos processos de crescimento, divisão celular, adesão, não-invasividade e morte programada estão também envolvidos no controle do metabolismo celular. A proliferação celular requer nutrientes, energia e atividade biossintética de maneira a duplicar todos os componentes macromoleculares necessários para a divisão. Desta maneira, enquanto que o metabolismo de células quiescentes se concentra nos processos de fosforilação oxidativa, células tumorais apresentam superativação das vias glicolítica, mesmo na presença de oxigênio (efeito Warburg), de biossíntese de novo de lipídeos e anaplerose dependente de glutamina. Células tumorais são ávidos consumidores de glutamina e seu metabolismo, conhecido como glutaminólise, envolve a enzima glutaminase e aparenta ser essencial para a transformação neoplástica uma vez que sua inibição diminui a proliferação das células tumorais. Muito já é sabido sobre o envolvimento dos fatores de transcrição myc, HIF-1 e a via de sinalização PI3K/AKT/mTOR na superestimulação das enzimas da via de glicólise e no processo de truncamento do ciclo do ácido tricarboxílico (TCA). Entretanto, o entendimento das vias de sinalização que levam à ativação da enzima glutaminase ainda é pouco explorado. Neste contexto, o presente projeto se propõe ao estudo da importância funcional das diferentes isoformas da enzima glutaminase, a busca e caracterização bioquímica e estrutural de seus potencias parceiros de interação e o entendimento das cascatas de sinalização que promovem sua ativação celular. (AU)