Busca avançada
Ano de início
Entree

Exercício físico e melatonina: ação conjunta em ratos, com ênfase na atividade lipolítica do tecido adiposo

Processo: 09/54732-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Fabio Bessa Lima
Beneficiário:André Ricardo Gomes de Proença
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tecido adiposo   Resistência à insulina   Exercício físico   Lipólise   Melatonina   Obesidade

Resumo

A obesidade e o sedentarismo acarretam custos enormes para a saúde e para a economia, sendo reconhecidos como os principais fatores de risco para as doenças degenerativas. A combinação de hábitos alimentares ricos em gorduras e açúcares e o sedentarismo é responsável pelo número crescente de pessoas com sobrepeso e obesidade. Clinicamente, o excesso de peso está associado com diabetes tipo 2, complicações cardiovasculares, desordens ortopédicas, câncer e aumento de mortalidade. Para a redução do peso, e conseqüentemente, do risco de ter doenças degenerativas ligadas à obesidade é importante uma diminuição na ingestão de alimentos que possuem um valor calórico alto, e ainda, aumentar o gasto energético, ou seja, realizar exercícios físicos regulares. Mais recentemente em estudos envolvendo ratos pinealectomizados e melatonina, foi observado que a melatonina tem um papel no gasto energético, no ritmo circadiano da glicemia, na regulação da massa corporal e sobre a secreção e ação da insulina periférica. Sendo assim, é de grande importância um trabalho que investigue a ação conjunta do exercício físico e da suplementação com melatonina sobre a obesidade e suas complicações, uma vez que alternativas que possam melhorar o quadro de obesidade vem sendo amplamente estudadas. A partir da indução da obesidade via dieta hipercalórica os animais serão submetidos a exercícios físicos e suplementação de melatonina. Posteriormente serão avaliados a responsividade à insulina, o perfil hormonal (insulina, leptina, TNF-α, corticosterona, adiponectina) e bioquímico (glicose, AGL, TAG e lipoproteínas) plasmático desses animais, assim como a avaliação da sensibilidade lipolítica dos tecidos adiposos brancos peri-epididimal (PE) e subcutâneo (SC) através de curva dose resposta via estimulação beta-adrenérgica. Serão avaliados pontos chaves da lipólise, receptores, enzimas, proteínas, buscando identificar pontos importantes responsáveis por alterações nessa via metabólica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PROENCA, A. R. G.; SERTIE, R. A. L.; OLIVEIRA, A. C.; CAMPANA, A. B.; CAMINHOTTO, R. O.; CHIMIN, P.; LIMA, F. B. New concepts in white adipose tissue physiology. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 47, n. 3, p. 192-205, Mar. 2014. Citações Web of Science: 49.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PROENÇA, André Ricardo Gomes de. Exercício físico e melatonina promovem conjuntamente redução da adiposidade em ratos, embora estes se tornem hipogonádicos.. 2013. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.