Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação epigenética do desenvolvimento placentário em bovinos

Processo: 10/00089-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Flavia Lombardi Lopes
Beneficiário:Flavia Lombardi Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/50381-5 - Regulação epigenética do desenvolvimento placentário em bovinos, AP.JP
Assunto(s):Biotecnologia da reprodução   Epigênese genética   Metilação de DNA   Histonas   Placenta   Bovinos

Resumo

O correto desenvolvimento placentário é essencial para a manutenção da gestação em mamíferos. Um evento indispensável é o desenvolvimento do trofectoderma, que em bovinos é composto de dois tipos celulares, as células mono e binucleadas ou células gigantes (TGC), que apresentam funções vitais para a placentação em ruminantes. As células mononucleadas produzem e secretam fatores importantes na regulação do lúmen uterino, já as TGC se fundem com as células uterinas, permitindo assim as trocas entre mãe e concepto, necessárias à manutenção da vida fetal. Consequentemente, um desenvolvimento trofoblástico anormal é na maioria das vezes incompatível com a progressão da gestação. Desenvolvimento placentário anormal, particularmente a diferenciação anormal dos trofoblastos, é frequentemente observada em gestações geradas pela técnica de transferência nuclear de células somáticas (TN). Acredita-se atualmente que este desenvolvimento anormal em clones está relacionado a uma falha na reprogramação epigenética da célula doadora. Epigenética é a regulação da expressão gênica sem alteração na sequência do DNA. Dois dos processos epigenéticos mais estudados são a metilação do DNA e a modificação das histonas, ambos vitais ao desenvolvimento embrionário. A metilação do DNA está comumente associada à repressão da atividade gênica, ao passo que a modificação das histonas pode promover expressão ou repressão da expressão gênica. De fato, vários genes associados ao desenvolvimento da placenta são regulados por estes processos epigenéticos em murinos. No entanto, sabe-se muito pouco sobre estes processos na placenta epitéliocorial bovina. O presente projeto propõe investigar o papel de processos epigenéticos na regulação do desenvolvimento e diferenciação placentária, bem como avaliar o efeito da clonagem sobre estes processos, tendo por objetivos: 1) evidenciar os processos de metilação do DNA e modificação das histonas nos tecidos cotiledonários e inter-cotiledonários em placentas de gestações produzidas in vivo, in vitro e por TN; 2) avaliar a metilação do DNA e da modificação das histonas nas células mono e binucleadas da placenta bovina em gestações produzidas in vivo, in vitro e por TN; e 3) investigar o papel das enzimas responsáveis pela manutenção da metilação do DNA (Dnmt1) e das envolvidas nas modificações das histonas que estimulam (Jmjd1a) e reprimem (G9a, Ehmt1 e Lsd1) a expressão gênica no processo de diferenciação trofoblástica. Os experimentos propõem melhorar o entendimento da regulação epigenética no desenvolvimento placentário em bovinos bem como a influência de biotecnologias reprodutivas em tais processos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)