Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação dos genótipos/haplótipos para as posições -786T>C, Glu298Asp e intron 4 do gene da eNOS e os efeitos do treinamento físico aeróbio sobre o sistema cardiovascular e a atividade das enzimas antioxidantes em adultos

Processo: 10/00866-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Angelina Zanesco
Beneficiário:Carlos Henrique Grossi Sponton
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema cardiovascular   Pressão sanguínea   Óxido nítrico   Polimorfismo genético   Exercício físico   Treinamento físico   Treinamento aeróbio   Vasodilatação

Resumo

Poucos estudos existem associando a influência do polimorfismo do gene da eNOS sobre os efeitos benéficos do treinamento físico aeróbio no sistema cardiovascular. Estudo avaliando pacientes com doença arterial coronariana que apresentavam ambos os polimorfismos para o gene da eNOS na região promotora -786T>C e/ou do éxon 7, Glu298Asp, observaram que a resposta vasodilatadora dependente do endotélio apresentava-se reduzida para ambos os polimorfismos. Por outro lado, o treinamento físico proporcionou melhora nessa redução, mas somente para os pacientes com polimorfismo para a posição Glu298Asp, e não para aqueles que apresentavam polimorfismo para a posição -786T>C. Estes dados mostram a interferência do polimorfismo para a posição -786T>C na resposta benéfica do exercício físico aeróbio no sistema cardiovascular (ERBS et al., 2003). Por outro lado, trabalho avaliando a influência do polimorfismo para a posição -786T>C em indivíduos hipertensos submetidos a duas sessões de exercício físico, demonstrou que os voluntários portadores do alelo C respondiam melhor aos efeitos hipotensores da sessão aguda de exercício físico aeróbio quando comparados àqueles que apresentavam o alelo T (AUGERI et al., 2009). Assim, estes trabalhos mostram resultados conflitantes com relação a influência do polimorfismo para o gene da eNOS e os efeitos benéficos do exercício físico aeróbio no sistema cardiovascular. Cabe salientar ainda que estes trabalhos eram compostos apenas por homens e portadores de doença cardiovascular, e que até o presente momento nenhum trabalho buscou relacionar a presença dos genótipos/haplótipos para as posições -786T>C, Glu298Asp e íntron 4 com o treinamento físico aeróbio em indivíduos saudáveis e portadores de hipertensão arterial. Estudo prévio em nosso laboratório mostra que a presença de SNP para a posição -786T>C, determina menor resposta pressórica em mulheres treinadas (Sponton et al., 2010). Assim, dando continuidade a essa linha de pesquisa desenvolvida pelo aluno em seu mestrado, pretendemos avaliar a interação desses polimorfismos em outras variáveis, como atividade das enzimas oxidantes e níveis plasmáticos de GMPc e NO, associadas às respostas pressóricas de voluntários normotensos e hipertensos. Nossa hipótese de trabalho será avaliar, se a presença de polimorfismo em uma das regiões ou a interação entre elas (a presença dos genótipos/haplótipos para as posições -786T>C, Glu298Asp e íntron 4) poderia afetar os efeitos benéficos promovidos pelo exercício físico aeróbio por 2 meses, no sistema cardiovascular em adultos. A relevância deste trabalho justifica-se pelo aumento da incidência de doenças cardiovasculares na população brasileira em função de sua maior longevidade e a importância da prática do exercício físico como medida preventiva no controle dessas doenças, principalmente a hipertensão arterial sistêmica.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SPONTON, CARLOS H.; ESPOSTI, RODRIGO; RODOVALHO, CYNARA M.; FERREIRA, MAYCON J.; JARRETE, ALINE P.; ANARUMA, CHADI P.; BACCI, JR., MAURICIO; ZANESCO, ANGELINA. The presence of the NOS3 gene polymorphism for intron 4 mitigates the beneficial effects of exercise training on ambulatory blood pressure monitoring in adults. AMERICAN JOURNAL OF PHYSIOLOGY-HEART AND CIRCULATORY PHYSIOLOGY, v. 306, n. 12, p. H1679-H1691, JUN 15 2014. Citações Web of Science: 7.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SPONTON, Carlos Henrique Grossi. Influência dos genótipos haplótipos das posições polimórficas -786T > C, 894G > T e Íntron 4b a do gene NOS3 sobre o sistema cardiovascular e a atividade das enzimas antioxidantes em adultos submetidos ao treinamento físico aeróbio. 2013. 117 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.