Busca avançada
Ano de início
Entree

DIAGNÓSTICO MORFOLÓGICO, SOROLÓGICO E MOLECULAR DE Plasmodium spp. EM PRIMATAS NEOTROPICAIS NA ILHA DE SÃO LUÍS, ESTADO DO MARANHÃO, BRASIL

Processo: 10/01598-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Rosangela Zacarias Machado
Beneficiário:Mayra Araguaia Pereira Figueiredo
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde pública   Malária   Primatas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ciclo silvestre | malária | Plasmodium spp | Primatas | Saúde Pública

Resumo

A malária é uma doença infecto-parasitária que atingem uma alta porcentagem da população mundial, cerca de 40%. Sendo prevalente nos trópicos onde o vetor encontra melhores condições para se desenvolver. O Brasil registra 40% dos casos de malária na América, com 99% deles ocorrendo nos estados Amazônicos. No Maranhão a malária ainda é a endemia de maior impacto, devido aos aspectos fitogeográficos de Pré-Amazônia e ao legado histórico de ter fornecido maior número de mão-de-obra para o garimpo na década de 70. A malária humana é causada por quatro espécies de plasmódio, Plasmodium vivax, P. falciparum, P. malariae e P. ovale (restrito a África). E presume-se que pelo menos umas vinte espécies parasitam os primatas não-humanos. Nas Américas Central e Sul a espécie de ampla distribuição é o P. brasilianum e especificamente no sudeste do Brasil ocorre o P. simium. Diversas espécies de primatas neotropicais têm sido encontradas naturalmente infectadas no Brasil em vários estados. Utilizando de técnicas tradicionais de identificação como a gota espessa e o esfregaço sanguíneo, para a verificação morfológica do Plasmodium, moleculares como o PCR para avaliação molecular, além de técnicas sorológicas como a reação de Imunofluorescência (RIFI) para a detecção de anticorpos contra os estágios eritrocitários dos parasitas. O trabalho objetiva caracterizar os aspectos etiológicos, epidemiológicos e moleculares da malária símia para ampliar a visão sobre a cadeia epidemiológica da malária.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEREIRA FIGUEIREDO, MAYRA ARAGUAIA; FATIMA DI SANTI, SILVIA MARIA; PEREIRA FIGUEIREDO, THAYSA ARAGUAIA; MACHADO, ROSANGELA ZACARIAS. Infecção natural de Plasmodium em primatas neotropicais da Ilha de São Luís, Estado do Maranhão, Brasil. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 24, n. 2, p. 122-128, . (10/01598-9, 10/12820-4)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FIGUEIREDO, Mayra Araguaia Pereira. Diagnóstico morfológico, sorológico e molecular de Plasmodium spp. em primatas neotropicais na Ilha de São Luís, Estado do Maranhão, Brasil. 2012. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal Jaboticabal.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.