Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma nova abordagem do ciclo reprodutivo das fêmeas e da origem e desenvolvimento dos oócitos dos Ostariophysi, aplicada ao Serrasalminae, Serrasalmus maculatus (Teleostei: Characiformes)

Processo: 10/02014-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Irani Quagio Grassiotto
Beneficiário:Daniel Dantas Wildner
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Ostariophysi   Reprodução   Fêmeas

Resumo

Nos peixes, durante a vida reprodutiva o desenvolvimento gonadal é cíclico e anual. As gônadas passam por alterações de forma, de tamanho, de cor e de textura que são utilizadas como parâmetros para a sua classificação como: em repouso, em maturação, maduras e esgotadas ou semi-esgotadas dependendo do tipo de desova da espécie consideradas. Porém o desenvolvimento das células germinativas, nem sempre é consoante com a classificação macroscópica das gônadas e, machos e fêmeas nem sempre parecem concatenados. Novas propostas de classificação vêm surgindo na tentativa de compatibilizar ambas as informações, macroscópicas e histológicas, considerando a atividade do epitélio germinativo dos machos e fêmeas. Outras, recentes informações sobre a origem e desenvolvimento dos oócitos vem sendo disponibilizadas. Ocorre, no entanto, que essas propostas vêm sendo desenvolvidas em estudos com Perciformes marinhos. Aqui, tomando-se como modelo fêmeas adultas do Characiformes, Serrasalmus maculatus, pretende-se: analisar comparativamente o ciclo reprodutivo frente às classificações tradicionais e às novas propostas de classificação adicionadas das características histológicas das gônadas, bem como detectar o momento em que a reposição das células germinativas é mais intensa. Além disso, pretende-se descrever a origem e desenvolvimento dos oócitos nos Teleostei, considerando as recentes informações na área com o intuito de testar a aplicabilidade dessas novas idéias às espécies neotropicais.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.